ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h


Mãe vive há mais de cinco anos sem água e 1 ano em meio sem energia elétrica em Brumado; contas somam quase R$ 4 mil

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A dona de casa Lidiane Barbosa Graia, moradora da Rua Sabino Lourenço de Carvalho, no bairro Malhada Branca, vive sem energia elétrica há 1 ano e meio e sem água tratada, há cerca de 5 anos. Sem um companheiro para ajudar nas despesas da casa, Lidiane tem cinco filhos (com idades entre 9 e 18 anos) e trabalha quando encontra. "Eu sou diarista, trabalho só quando tem, mas com essa pandemia as pessoas ficam com medo de chamar a gente", conta a mãe. Há cinco anos, a família vive sem água tratada. "A minha vida é muito complicada, eu não tenho dinheiro as vezes nem pra comer, quem me ajuda são os vizinhos, porque eu não tenho vergonha, quando não tenho eu peço", lamenta Graia. Há um ano e meio sem energia elétrica, a mãe conta ainda que televisão, geladeira e muitos outros eletrodomésticos eles não tem. "A maior tristeza é quando anoitece e meus filhos ficam com medo da escuridão, aqui nós temos que dormir cedo porque não tem energia. Eu não tenho uma geladeira para guardar a comida que recebo de ajuda", conta. 

Até o relógio da prestadora de energia já foi removido - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Sem água em casa, a família toma banho na casa de uma vizinha. "Graça a Deus eu tenho uma vizinha que me ajuda muito, mas a situação aqui não é fácil", diz. Para voltar a ter água na residência Lidiane precisa pagar as contas em atraso que já somam quase R$ 2.500,00. Já as contas de energia elétrica somam R$ 1.450,00. "É péssimo! É ruim para cuidar das crianças, dar banho, lavar louça, é muito ruim". Para ajudar a família basta ligar no telefone (77) 9.9928-2721, falar com Ana (vizinha).

 



Comentários

  • Júnior lima

    "Com uma população de mais de 70 mil pessoas se cada um sensibilizar e da pelo menos 1 real podemos ajudar essa família "

Deixe seu comentário