ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem morre em confronto com policiais na Chapada Diamantina

TRE da Bahia volta exigir obrigatoriedade de uso de máscaras em suas dependências

Postos SAC na capital e interior fecham na sexta-feira (24) e sábado (25)

Bahia: Carreta pega fogo populares saqueiam carga na BR-116

Com 40 casos hospitalares em 22 dias, Sesab alerta para risco de queimaduras nos festejos juninos

Atendimento do INSS ficará suspenso durante o feriado de São João na Bahia

Receita alerta para golpes envolvendo a regularização de CPF

Tanhaçu: Motociclista fica ferido após atropelar animal na BA-142

Covid-19: Casos ativos chegam a 5,2 mil na Bahia e estado registra nove mortes em 24h

Câmara Municipal de Vereadores de Brumado recebe representante do Tiro de Guerra

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre a Logoterapia e a superação dos traumas emocionais

Bahia deve receber 69 novos parques eólicos até 2026

Brumado: Prefeitura divulga atrações para o São Pedro dos Olhos D'água

Operação prende quatro pessoas envolvidas com crimes de pirataria virtual na Bahia

Caetité: Câmara abre CPI para investigar denúncias contra o prefeito

Brumado: Decreto proíbe venda de fogos de artifício em local não autorizado

Receita Federal deixa de exigir autenticação de documentos

São João com frutas e verduras é na Bete Fruits

Após abrir processo administrativo contra colega, procuradora é agredida no interior de São Paulo


Mãe vive há mais de cinco anos sem água e 1 ano em meio sem energia elétrica em Brumado; contas somam quase R$ 4 mil

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A dona de casa Lidiane Barbosa Graia, moradora da Rua Sabino Lourenço de Carvalho, no bairro Malhada Branca, vive sem energia elétrica há 1 ano e meio e sem água tratada, há cerca de 5 anos. Sem um companheiro para ajudar nas despesas da casa, Lidiane tem cinco filhos (com idades entre 9 e 18 anos) e trabalha quando encontra. "Eu sou diarista, trabalho só quando tem, mas com essa pandemia as pessoas ficam com medo de chamar a gente", conta a mãe. Há cinco anos, a família vive sem água tratada. "A minha vida é muito complicada, eu não tenho dinheiro as vezes nem pra comer, quem me ajuda são os vizinhos, porque eu não tenho vergonha, quando não tenho eu peço", lamenta Graia. Há um ano e meio sem energia elétrica, a mãe conta ainda que televisão, geladeira e muitos outros eletrodomésticos eles não tem. "A maior tristeza é quando anoitece e meus filhos ficam com medo da escuridão, aqui nós temos que dormir cedo porque não tem energia. Eu não tenho uma geladeira para guardar a comida que recebo de ajuda", conta. 

Até o relógio da prestadora de energia já foi removido - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Sem água em casa, a família toma banho na casa de uma vizinha. "Graça a Deus eu tenho uma vizinha que me ajuda muito, mas a situação aqui não é fácil", diz. Para voltar a ter água na residência Lidiane precisa pagar as contas em atraso que já somam quase R$ 2.500,00. Já as contas de energia elétrica somam R$ 1.450,00. "É péssimo! É ruim para cuidar das crianças, dar banho, lavar louça, é muito ruim". Para ajudar a família basta ligar no telefone (77) 9.9928-2721, falar com Ana (vizinha).

 



Comentários

  • Júnior lima

    "Com uma população de mais de 70 mil pessoas se cada um sensibilizar e da pelo menos 1 real podemos ajudar essa família "

Deixe seu comentário