ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Câmara de Vereadores promulga lei que reserva vagas de estacionamento para gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo

Bom Jesus da Lapa reúne 600 mil fiéis em evento religioso

Brumado: Adolescente de 14 anos é encontrada na casa de uma amiga

Corpo de idosa chilena é encontrado em estado de decomposição no interior da Bahia

Brumado: Família pede ajuda para localizar adolescente de 14 anos

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Brumado: Polícia apreende homem após colocar fogo em residência no bairro Olhos D'água

Seleção de advogados de Brumado vence Serrinha e avança para semifinal da Copa CAAB

Empresa Gel Sol de Brumado recebe prêmio nacional da Intelbras

Brumado: Município investiga primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

MP da Bahia lança novo número para atendimento ao cidadão

Inflação muda comportamento dos brasileiros, diz pesquisa

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça

TSE divulga patrimônio de sete presidenciáveis; o maior valor ultrapassa 24 milhões

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Vem aí o 13º Agosto Gospel

Agosto Dourado - a importância do aleitamento materno

Lapa: Romaria do Bom Jesus recebe título de patrimônio imaterial


Vacinas reservadas só devem ser usadas para 2ª dose, alerta Sesab

Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde do Estado alertou municípios da Bahia a um erro cometido pelo Ministério da Saúde no domingo (21). Em nota, a pasta orientou que as prefeituras passassem a usar as vacinas reservadas à segunda dose no calendário vacinal para aumentar o número de imunizados. Em nota, a Sesab afirmou que recebeu a nota com surpresa e a decisão contraria o acordo firmado em reunião técnica com estados e municípios no dia 19 de março. “A orientação correta a ser observada é a seguinte: somente as vacinas Coronavac/Butantan entregues nos dias 17 e 20 de março (8ª e 9ª pautas de distribuição) devem ser integralmente utilizadas como primeira dose, conforme acordado”. A pasta elucida que não é possível a utilização de todo o estoque existente, pois as doses distribuídas em etapas anteriores já estão sendo utilizadas como segunda dose, garantindo assim, a imunização em 28 dias, conforme previsto no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, pela fabricante da vacina. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário