ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado registra 61 óbitos por conta da Covid-19; município ultrapassa 5 mil casos confirmados e 335 em tratamento

Brumado: Uma pessoa é flagrada desrespeitando toque de recolher

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Restrição de atividades: Saiba o que poderá funcionar na Bahia de sexta a segunda

Bahia: Rui Costa prevê que Brasil vai ‘mergulhar no caos em duas semanas’ por causa de Covid-19

Auxílio deve voltar em março com parcelas de R$ 250, diz Governo

Dono do hit ‘Gordinho Gostoso’, Neto LX é detido com carro roubado

Vacinação contra o coronavírus é retomada nesta sexta-feira (26)

Prosel 2021: Abertas inscrições para o Processo Seletivo do Ifba/Brumado

Brumado: É Fake o vídeo que circula nas redes sociais na qual torcedores do Flamengo estariam nas ruas em comemoração ao título

Governador proíbe cirurgias eletivas em hospitais públicos e privados da BA por 7 dias

Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Brumado: Incêndio destrói casa na Rua Nazaré no bairro Dr. Juracy; não havia ninguém na residência

Brumado: Mãe de empresário é atropelada por motocicleta na Avenida Centenário

Brumado: Jovem de 24 anos é morto a tiros na Av. Antônio Mourão Guimarães

Brumado: Município registra 59 mortes por conta da Covid-19; 30 estão hospitalizados


Brumado: Após rejeição de Projetos de Lei, prefeito exonera mulher de vereador do Hospital Municipal

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB), por meio da Portaria (nº 272), exonerou nesta segunda-feira (16), a servidora municipal Lucidalva Oliveira dos Santos que atuava como Coordenadora da Divisão de Administração e Recursos Humanos no Hospital Professor Magalhães Neto. A mulher é esposa do vereador Amarildo Bomfim (PSB) e foi nomeada para cargo em comissão. O gestor não apresentou fundamentos no documento pela exoneração da servidora. No entanto, segundo apurou o site 97NEWS, a medida seria um reflexo pela rejeição dos projetos do Executivo apresentados na Câmara Municipal na última segunda-feira (15). Em entrevista ao site, o vereador Amarildo disse que a intenção era que os projetos fossem retirados de pauta para serem melhor discutidos. “Não queria votar contra, mas não tive outra opção. Estaria votando em algo que não conheço. Como um vereador em pouco tempo vai ter conhecimento de tudo que vai votar. Não posso votar naquilo que não conheço. Amanhã ou depois posso tá recebendo um processo por improbidade administrativa porque u votei em um projeto institucional, é um exemplo”, afirmou o vereador que ainda completou na qual recebeu a pauta às 09h da manhã do mesmo dia da votação.

 



Comentários

  • Rosiilene

    "É muito triste ver uma pessoa competente, exercendo um bom trabalho ser exonerada por conta de perseguição política; só mostra quão vingativo, imaturo este gestor é. Quem age por justiça sempre andará com sua cabeça erguida. Parabéns vereadores, DEUS honra os justos e aqueles que lutam pelos oprimidos."

  • Maria dos Santos

    "Realmente é muito triste ser humilhada e ver sua filha ser mas humildada. Mas tudo que vc coloca nas mãos de Deus esse sim é amor mas tbm é justicia. Meu advogado fiel. "

  • Vinicius Meira dos santos

    "Aos vereadores que foram contra ao prefeito com esses absurdos que ele queria impor muito obrigado quem faz o bem serão reconhecidos e bem retonará a voceis se depender de mim na próximas eleições."

  • Sara

    "só quem está na prefeitura sabe o quanto as perseguições são frequentes,. Este ai não é um caso isolado. Este prefeito é mimado e não gosta de se r contrariado e, quando é, sai passando o trator em qualquer um. Por isso Brumado não cresce. entra ano e sai ano a mesma coisa. As pessoas não fazem questão de permanecer aqui. "

Deixe seu comentário