ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Mãe tenta vender filho por R$ 400 e foge do hospital após parto

Brumado: Homem é preso após matar companheiro da ex-namorada com golpes de faca no bairro do Mercado

Planejamento das Eleições Gerais 2022 é debatido na sede do TRE-BA

Barra da Estiva: PM apreende seis carros com suspeita de serem clonados

CGU aponta R$ 2,6 bi em desvios do Farmácia Popular

Eleições no Clube Social de Brumado: Chapa 2 quer renovação e inclusão das mulheres na gestão

Estados dizem que cumpriram lei e vão recorrer no STF sobre ICMS no diesel

Em mais uma decisão, justiça suspende licitação que pretendia privatizar serviços de água e esgoto em Brumado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Neste domingo (15) haverá o fenômeno 'Lua de Sangue' triplamente especial

Sabadão! Tudo pronto para a festa 'Apaixona Brumado' no espaço Popeye Prime

STF suspende políticas estaduais sobre o ICMS do diesel a pedido do Governo Federal

Anvisa e Butantan se reúnem para tratar da CoronaVac para crianças

Idosa que passou 72 anos em situação análoga à escravidão é resgatada no rio no Rio

TSE conclui etapa de testes nas urnas eletrônicas sem encontrar falhas

PC desmonta quadrilha que roubou R$ 820 mil em joias e celulares no Oeste da Bahia

Veja os mais de 40 episódios do Tema Livre Podcast no nosso canal no Youtube

Cliente é indenizado em R$ 40 mil após ser chamado de 'Gaylileu' em cadastro de farmácia

Ex-frentista baiano assina quadros que se espalham pela América e Europa


Secretário de Saúde critica liminar de juiz que libera festas em Porto Seguro

Foto: Divulgação

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Villas Boas, classificou como “esdrúxula” a decisão liminar do juiz Rogério Barbosa, que derrubou decisão do governo do estado de proibir shows e festas de réveillon em Porto Seguro, nesta terça-feira, (29). Villas Boas ressaltou que agentes da Saúde e da Polícia Militar estão em Caraíva, principal foco de festas privadas no município, fazendo ações preventivas e de orientação. Ele reforçou que se caso persistir o descumprimento das medidas impostas pelo estado em toda Bahia, medidas mais duras poderão ser adotadas, a exemplo de uma lei seca em via pública. “Estamos trabalhando ativamente com a PM, fazendo rondas durante o dia e à noite. As pessoas que estiverem descumprindo os decretos serão detidas e levadas à delegacia. Estamos discutindo a possibilidade de uma medida de lei seca, proibindo as pessoas de consumirem álcool em via pública; será feita se percebermos que a população está refratária às ações da polícia. Os estabelecimentos estão sendo notificado, o fornecimento de bebidas com musica ao vivo não poderá acontecer, quem descumprir será autuado e poderá ter seu alvará cassado definitivamente”, destacou o secretário de Saúde do estado.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário