ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado chega à 47 óbitos por conta da Covid-19

Pax Nacional sempre ao seu lado

Bancário brumadense de 52 anos morre em decorrência da Covid-19

Polícia encontra depósito clandestino de combustíveis em Itapetinga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Foguete chinês é visto no céu da Bahia e chama atenção de moradores

Foto: Reprodução l Rede Social

Um clarão no céu chamou atenção de moradores de várias cidades da Bahia, no final da tarde de segunda-feira (23). A situação foi gravada e divulgada nas redes sociais. Segundo Marcelo Zurita, presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA) e integrante da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), o clarão é a pluma de combustível de um dos estágios do foguete "Longa Marcha 5". O clarão pode ser visto em Salvador, em Piraí do Norte, que fica no baixo sul do estado, e Itapitanga, no sul da Bahia, por exemplo. Além disso, o clarão também pode ser visto em outros pontos do Nordeste, como no Ceará e no Piauí. Ainda de acordo com Marcelo ao site G1, o foguete foi lançado pela China, nesta segunda, para coletar amostras de rochas da lua. Conforme o New York Times, a missão é a última etapa do programa espacial que a China espera culminar com uma estação de pesquisa lunar internacional e, finalmente, uma colônia humana na Lua por volta de 2030.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário