ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: MP instaura inquérito para apurar supostas irregularidades em concurso público da Prefeitura

Produção industrial baiana cresceu 11,9% em junho

Leilão de quase R$ 143 milhões ofertará esgotamento sanitário para Brumado

Manutenção emergencial interrompe abastecimento em Brumado e Malhada de Pedras

ADAB identifica praga cochonilha do carmim em plantação de palma de Dom Basílio

Vitória da Conquista: Mulher é morta a tiros na frente da filha

Incra notifica assentados em situação irregular em Vitória da Conquista e mais 6 cidades

Bahia tem 20 casos confirmados da varíola dos macacos

Brumado: Agentes de saúde vão a Câmara e pedem correção de insalubridade e representação sindical

Motorista e passageira ficam feridos após picape capotar na rodovia que liga o Distrito de Sussuarana à Anagé

Votação que prevê aumento no piso salarial de agentes comunitários de Salvador gera confusão e bate boca na Câmara de Salvador

Morre aos 45 anos em Brumado, Jaqueline Santos, auxiliar de saúde bucal

Vitória da Conquista registra aumento no número de picadas de escorpiões

Maxxnet lança promoção para o Dia dos Pais

WhatsApp já permite sair de grupo sem alarde e escolher quem pode ver você online

Parque Tecnológico da Bahia irá receber mais de R$ 9 milhões de investimento

Brumado: Câmara de Vereadores promulga lei que reserva vagas de estacionamento para gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo

Bom Jesus da Lapa reúne 600 mil fiéis em evento religioso

Corpo de idosa chilena é encontrado em estado de decomposição no interior da Bahia

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação


Empresários dizem a Bolsonaro que não há risco de faltar soja, mas preço não vai baixar

Foto: Reprodução

Em reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na quarta-feira (28), grandes empresários da soja garantiram a ele que o produto não faltará no Brasil. Nem a soja nem o óleo de soja sumirá das prateleiras até a próxima safra, no início de 2021. No entanto, eles também salientaram que o preço não vai baixar. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, eles argumentam que as cotações seguem em alta no exterior e a próxima safra já está quase toda vendida. Outro fator que contribui para a manutenção do preço em alta é o lockdown na Argentina. De acordo com esses empresários, a medida fez com que compradores buscassem mais o Brasil. Ao ouvir as justificativas, Bolsonaro disse que não imporá restrições às exportações. Mas pediu que os produtores pensem na situação do país.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário