ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: 'Operação Força Total' tem mais de 20 veículos autuados e 11 apreendidos

Mesmo após corte, gasolina continua mais cara no Brasil do que no exterior

Brumado: Prefeitura vai investir mais de R$ 7 milhões em canais pluviais da cidade

Cresce a cada ano a população de cães na cidade de Brumado; ONGs estão saturadas

Brumado: Morador do bairro São José denuncia descarte e acúmulo de esgoto em galeria pluvial

Brumado: Evento na Câmara Municipal debaterá violência doméstica

Número de mulheres candidatas é o maior das últimas três eleições gerais

Quase 1 milhão de reclamações foram feitas na Anatel no primeiro semestre de 2022

Brumado: Decreto proíbe a entrada de alimentos e bebidas alcoólica em ginásios de esportes e campo de futebol

Incêndio atinge área de vegetação no oeste da Bahia

Vice de ACM Neto tem pedido de impugnação de candidatura ao governo da Bahia

Câmara derruba veto do Executivo ao Projeto de Lei que cria cargo de intérprete de libras

Mega condição especial do Armazém do Criador

Criança risca fósforo e casa é consumida por incêndio em Caetité

Agosto Branco - pneumologista da Clínica Mais Vida alerta sobre a importância da prevenção do câncer de pulmão

Viagens de Bolsonaro em avião presidencial deverão ser ressarcidas durante campanha

Brumado: Agente da Pastoral usa a Tribuna Livre da Câmara para destacar a 'Semana Nacional da Família'

Gel Sol: Intelbras lança módulo fotovoltaico bifacial com eficiência de mais de 20%

Para evitar prisão, mulher do ex-goleiro Bruno faz vaquinha para o marido pagar pensão

Pagamento facilitado e entrega rápida é na Bete Fruits


Eleições 2020: Pandemia interfere no calendário e provoca dúvidas entre eleitores

Foto: Luciano Santos l 97News

A pandemia mudou a data das eleições e também interferiu no calendário eleitoral brasileiro e acabou provocando muitas dúvidas entre os eleitores. O primeiro turno está marcado para 15 de novembro. Em 2020, a votação começa uma hora antes: vai das sete da manhã às cinco da tarde no horário local. Das 07h às 10h da manhã, a preferência é para os idosos. Serão cerca de dois milhões de mesários em todo o país. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luis Roberto Barroso, explica que a votação será diferente por causa da Covid. “Nós suprimimos a biometria porque ela retardava um pouco o processo de votação. Nós tomamos medidas de cuidados com os mesários, tomamos medidas para evitar filas e aglomerações e tomamos medidas para a proteção do eleitor”, explica Barroso. Dentro da seção eleitoral muita coisa mudou a começar pelo distanciamento. É preciso manter um metro de distância de todos os mesários que estão trabalhando na eleição. E agora você não entrega mais o seu documento para o mesário, você só apresenta. Outro mesário confere os dados. Se houver alguma dificuldade no reconhecimento, o eleitor precisa dar dois passos para trás e fazer a validação da identidade. Tem que tirar a máscara para que ele compare o rosto à foto da identidade. Se possível, leve uma caneta de casa para assinar o caderno de votação. Todas as seções eleitorais vão ter álcool gel para usar antes de entrar na cabine e depois. “O eleitor pode comparecer para votar no dia 15 de novembro com a certeza de que todas as medidas de segurança que razoavelmente poderiam ter sido tomadas efetivamente foram, com base na melhor consultoria médica disponível no país”, diz Barroso.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário