ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado registra o 28º óbito por Covid-19, o novo coronavírus

Amargosa: Novo tremor em distrito assusta moradores na noite de terça-feira (27)

Bete Fruits: Frutas e verduras fresquinhas todos os dias

Taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 volta a subir e chega a 55% na Bahia

Brumado: Município registra 229 pacientes em tratamento por conta da Covid-19

Polícia Civil localiza 30 integrantes da facções rivais na Bahia em operação

Investimento em educação desafia prefeitos em final de mandato

Governo publica redução de impostos sobre videogames

Petrobras reduz preço do diesel em 4% e da gasolina em 5% a partir de hoje (27)

Sem controle de aglomerações, Bahia pode enfrentar 2ª onda de Covid antes do fim do ano

Brumado registra 36 novos casos de Coronavírus nas últimas 24h

Chuva derruba árvores e causa enxurrada em Brumado; veja o vídeo

Muro de canal do 'Riacho do Bufão' cai após chuva intensa em Brumado

Limite máximo de pessoas permitidas em eventos na Bahia é ampliado de 100 para 200

Campanha eleitoral no Brasil já destinou R$ 12,8 milhões ao Facebook

Brumado: Venha conhecer a loja Império 10

Chapada Dimantina: Homem é preso após ser flagrado com CNH falsa e diz que comprou documento por R$ 3 mil

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Saúde Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19

Pax Nacional é referência no segmento funerário e se destaca em toda região


Eleições 2020: TSE vai testar sistema que permite voto à distância

Foto: Luciano Santos l 97News

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou na terça-feira (22), um edital de chamamento a empresas de tecnologia para testar novas formas de votação. O meio digital, desde o início da pandemia do novo coronavírus, se tornou parte do novo normal. As ideias selecionadas vão ser testadas durante o primeiro turno da sucessão municipal, em 15 de novembro. O pleito deste ano não será afetado, visto que serão utilizados candidatos fictícios. “O chamamento público tem como objetivo, entre outros, identificar e conhecer soluções de votação, preferencialmente on-line, de empresas ou instituições de direito privado”, afirma o TSE. Desde 1996 o sistema via urna eletrônica foi adotado. De acordo com o ministro Luís Barroso, presidente do tribunal, a corte busca uma forma mais barata e moderna. “Mesmo que, em um primeiro momento, os eleitores continuem a ter que comparecer às seções eleitorais, para a proteção do sigilo, só a economia de centenas de milhões de reais com a substituição de urnas já representa um grande ganho”, cita Barroso. As conclusões dos testes vão ser enviadas aos ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes, que deverão ser os responsáveis por conduzir as eleições de 2022.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário