ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Desatenção de motociclista causa acidente na Av. Coronel Santos

Após quatro dias de queda, casos ativos da Covid-19 voltam a subir na Bahia

Sindicato dos Bancários acusa banco privado por descumprir acordo e demitir durante pandemia

Piatã: Moradores denunciam mineradora por poluição em nascente de rio

Brumado: Prefeito é intimado para audiencia de instrução no processo que pode levar ao seu impeachment

Estudo garante que vacina americana é segura e gera anticorpos

Começa hoje pagamento do auxílio emergencial de R$ 300 para nascidos em janeiro

Brumado ultrapassa os 1500 casos da Covid-19, o novo coronavírus

Vinte candidatos se autodeclaram analfabetos nas eleições deste ano

Eleições 2020: Município de Licínio de Almeida tem apenas um candidato ao Executivo

Baianos receberam sementes 'misteriosas' que acenderam alerta no Brasil

Candidato à Prefeito em Brumado, Geraldo Azevedo é internado na UTI de Vitória da Conquista com Covid-19

Restaurante serve 'marmitex' com carvão para cliente com transtorno mental em Serra do Ramalho

PF cumpre mandados em Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora na Operação 'Work Out'

Ladrões se vestem de operários e roubam fios de cobre subterrâneos em obra no centro de Salvador

Brumado: Corrida à vagas no Legislativo tem recorde de candidatos inscritos

Brumado: Município confirma 17ª morte por coronavírus; já são 235 casos ativos

Bahia antecipa pagamento de aposentados e pensionista no mês de setembro

Corpo de mulher em estado de decomposição é encontrado em Aracatu

'Números de óbitos ainda estão altos', diz Rui ao ser questionado sobre volta às aulas


Podadores de árvores afirmam que têm dificuldades para descartar material em Brumado

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Todos os meses centenas de quilos de resíduos de poda de árvores, como troncos, galhos e folhas, são produzidos pela população de Brumado. Boa parte desse material não é recolhido pela empresa de coleta. Apesar de se tratar de um volume significativo, o lixo verde retirado precisa de um local adequado para ser armazenado e depois queimado. Em muitos casos, os cidadãos fazem a limpeza por conta própria e jogam esse material em logradouros públicos ou terrenos abandonados. “Infelizmente, a maioria das pessoas lança o lixo verde em qualquer lugar”, afirma Marcos Lima Dias que é podador na cidade. Outro problema comum, segundo ele, é a mistura de galhos, troncos e folhas com outros tipos de lixo, como plásticos, vidros e rejeitos domésticos. “As pessoas veem os galhos e jogam lixo doméstico, reciclável. Até sofá costumam jogar”, conta Dias. 

 

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Há 20 anos trabalhando na área, ele conta que as vezes o serviço de poda não compensa por ter que levar o material ha vários quilogrâmetros de distância. "Não temos um lugar certo para o descarte. E com isso, como eu tenho o meu reboque eu busco uma área bem longe da cidade. Porque o problema da poda é o descarte", disse o profissional que ainda destaca no qual a prefeitura poderia reservar uma área específica e até cobrar uma taxa por isso. "Se eles cobrassem uma taxa, nós pagaríamos tranquilamente. Porque, vou ser sincero, nosso maior problema é o descarte. E se fizermos isso na rua, estamos sujeito à multas", afirma Marcos Lima. Sobre o tempo e a maneira certa de uma poda, ele chama a atenção para a maneira correta. "Sou contra uma poda drástica de uma árvore. A poda tem que ser feita da maneira correta para não matar a planta. E o tempo pode ser de quatro ou seis meses", conta o profissional.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário