ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado registra 61 óbitos por conta da Covid-19; município ultrapassa 5 mil casos confirmados e 335 em tratamento

Brumado: Uma pessoa é flagrada desrespeitando toque de recolher

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Restrição de atividades: Saiba o que poderá funcionar na Bahia de sexta a segunda

Bahia: Rui Costa prevê que Brasil vai ‘mergulhar no caos em duas semanas’ por causa de Covid-19

Auxílio deve voltar em março com parcelas de R$ 250, diz Governo

Dono do hit ‘Gordinho Gostoso’, Neto LX é detido com carro roubado

Vacinação contra o coronavírus é retomada nesta sexta-feira (26)

Prosel 2021: Abertas inscrições para o Processo Seletivo do Ifba/Brumado

Brumado: É Fake o vídeo que circula nas redes sociais na qual torcedores do Flamengo estariam nas ruas em comemoração ao título

Governador proíbe cirurgias eletivas em hospitais públicos e privados da BA por 7 dias

Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Brumado: Incêndio destrói casa na Rua Nazaré no bairro Dr. Juracy; não havia ninguém na residência

Brumado: Mãe de empresário é atropelada por motocicleta na Avenida Centenário

Brumado: Jovem de 24 anos é morto a tiros na Av. Antônio Mourão Guimarães

Brumado: Município registra 59 mortes por conta da Covid-19; 30 estão hospitalizados


Moradores do bairro Irmã Dulce reformam quadra por conta própria e lançam Projeto Social para afastar jovens das drogas

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Cansados de esperar pelo Poder Público, moradores do bairro Irmã Dulce, em Brumado, restauraram por conta própria, a quadra de esportes. A reforma foi feita para evitar que um projeto de capoeira e futsal que atende cerca de 60 crianças da comunidade deixasse de funcionar por falta de espaço adequado. A iniciativa partiu da própria população, com a colaboração de comerciantes e membros religiosos. Para o capoeirista Rafael Almeida, que ministra aulas no projeto social Viva +, o objetivo é afastar os jovens da periferia do mundo das drogas. “O projeto nasceu no coração de três jovens por causa da grande taxa de mortes no município. A maioria por envolvimento com o tráfico. A gente perdeu muitos amigos para essa vida errada. Nesses bairros mais afastados a gente vê muitas crianças na rua, sem nenhuma atividade. A gente usa o esporte como uma forma de levar cultura, educação e lazer para as crianças”, destacou. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Segundo ele, a receptividade dos moradores do bairro tem sido alta, bem como os resultados têm sido significativos. “Não tivemos nenhum apoio da iniciativa pública. É difícil conseguir apoio dos empresários porque se trata de um bairro de periferia. Nosso apoio maior é dos moradores”, pontuou. Os moradores da quadra contribuíram da maneira que podiam. Alguns participaram da 'vaquinha' para a compra de tintas e pincéis, outros colaboram com mão de obra e com a limpeza do local. Além da capoeira, campeonatos de futebol fazem parte do projeto social que está retornando aos poucos devido a pandemia.

Foto: Luciano Santos l 97NEWS


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário