ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: Homem é detido ao ir cumprimentar amigos em bar após testar positivo para Covid-19

Bares e restaurantes de Livramento de Nossa Senhora e Rio de Contas registram aglomerações

Ótica Stéfany, armação com preço único

Acelerador de partículas do Brasil produz a primeira imagem do novo coronavírus

Bahia chegou a 105 mil casos e 2.483 mortes por coronavírus no domingo

Comunicado Pax Nacional

PSOL entra com queixa crime contra Bolsonaro por atuação na pandemia

Covid-19: Brasil registra mais de 24 mil novos casos em 24h; óbitos superam 72 mil

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado registra 263 casos da Covid-19 e 209 pacientes curados; dois estão hospitalizado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Caminhão tomba em ribanceira e deixa feridos em Conquista

Brumado: Irregularidades em Licitação pode ser um dos motivos de impeachment do Prefeito

Polícia desarticula quadrilha de receptação de caminhões furtados em Guanambi

Brumado: Em patrulhamento pelo bairro Dr. Juracy, Polícia apreende drogas


Bahia: Feminicídios cresceu em 150% no mês de maio

Foto: Arquivo l 97NEWS

Os casos de feminicídio cresceram em 150% na Bahia em maio, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Dados da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) apontam que, entre os dias 1º e 31, foram registrados 15 feminicídios, contra seis em 2019. No total foram 15 casos na capital e no interior. Na capital, as vítimas eram jovens com idades entre 21 e 27 anos. O feminicídio costuma ser o ponto final de um ciclo de violência que começa com abusos psicológico e físico. Com a pandemia do coronavírus, as recomendações para ficar em casa e órgãos funcionando em atendimento remoto, muitas mulheres estão convivendo com seus agressores continuamente, o que impossibilita que a vítima denuncie o caso à polícia para tentar romper com esse ciclo da violência. Para a Secretaria de Políticas para Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA), esse é um dos fatores que explicam a subnotificação dos casos de violência contra mulher, desde o mês de março deste ano. As Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam) da Bahia tiveram quedas bruscas em todos os tipos de ocorrências registradas desde que as medidas de isolamento foram adotadas. Os boletins por tentativa feminicídio, por exemplo, foram os que tiveram maior decrescimento, comparados com 2019: - 78,6%. Entre março e junho do ano passado, as Deams do estado registraram 14 tentativas de feminicídio, o que já é um número baixo de denúncias. No mesmo período deste ano, o número diminuiu ainda mais: apenas seis casos foram registrados. Em comparação entre março e junho deste ano com o de 2019, a redução de denúncias por lesão corporal foi de 33,1%: 1.418 queixas registradas neste período ano passado contra 948 neste ano. As ocorrências por ameaça também caíram: de 2.893 em 2019, para 1.353 em 2020, um percentual de queda de 53,2%. As informações são do site G1.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário