ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Abril, maio e junho devem ser de chuvas abaixo do normal no Sudoeste da Bahia, prevê Inmet

Por engano, 46 pessoas recebem vacina contra Covid no lugar de dose contra a gripe no interior de SP

Vacinação de professores é aprovada e deve iniciar na próxima semana na Bahia

'Embasa investirá R$ 60 milhões no esgotamento sanitário de Brumado', diz Rui Costa

Brumado: PM recupera veículo com restrição de furto na zona rural

Brumado: Motoristas reclamam dos buracos no cruzamento com a linha do trem no bairro Dr. Juracy

Bahia atinge 17 mil mortes e recebe menos doses do que o previsto

Adab apreende quase 1 tonelada de carne clandestina na cidade de Caetité

Sem aumento acima da inflação, governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 para 2022

Brumado confirma duas mortes de Covid-19 em 24h

Brumado: Embasa suspende fornecimento de água nesta sexta-feira (16) no Bairro Baraúnas

Governador Rui Costa chama atenção para os casos da Covid-19 no Sudoeste: 'o maior número relativo da Bahia é o de Brumado'

Brumado: Empresário Gileno Paixão morre por complicações da Covid-19

Após atraso, Ministério da Saúde promete novas doses a partir de sexta para a Bahia

Em live com a imprensa de Brumado, Rui Costa diz que vai buscar legalidade no contrato entre Embasa e Município

Aracatu: Homem é preso com arma de fogo e mais de R$ 8 mil

Na contramão do Brasil, setor de serviços na Bahia registra queda em fevereiro

Geriatra Potira Lima passa a atender na Clínica Mais Vida ampliando quadro de especialistas

Preço do litro da gasolina cai R$ 0,70 em Brumado; queda começou no início de abril

Brumado: Moradores cobram da prefeitura o conserto de bueiro no bairro do Tanque


Maia diz que acordo para votar adiamento das eleições ainda está longe

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (29) que ainda está longe de um acordo para votar na Casa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia as eleições municipais deste ano, previstas para outubro, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O texto, aprovado na semana passada no Senado, prevê que o pleito seja realizado nos dias 15 e 29 de novembro, em vez das datas oficiais de 4 e 25 de outubro. Rodrigo Maia disse que está trabalhando para que haja consenso para votar a matéria até quarta-feira (1°). “É importante que a Câmara tome a sua decisão. Estamos dialogando para construir o apoio necessário, até a unanimidade, para que a gente possa votar, mas ainda estamos longe disso. A nossa intenção é, com diálogo, chegar até quarta-feira (1º) a uma solução para esse problema”, disse durante coletiva ao lado do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), depois de uma reunião reservada. Maia, que defende o adiamento do pleito, lembrou que pelo atual calendário eleitoral, o dia 4 de julho já impõe uma série de restrições nas condutas de agentes públicos e servidores que podem afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais. “A decisão de votar a PEC precisa acontecer essa semana, até porque temos o prazo de 4 de julho, que é muito importante. São milhares de servidores públicos que pretendem disputar a eleição, certamente muitos na área da saúde, que precisam da informação para tomar a sua decisão”, disse. Questionado sobre a pressão de prefeitos e deputados para votar o texto da MP 938/20, que transfere recursos da União para estados, municípios e o Distrito Federal, por meio dos fundos de participação de estados e municípios (FPE e FPM), Maia disse que está trabalhando para “organizar a pauta”. A medida reservou até R$ 16 bilhões para manter os repasses do FPM e do FPE no período de março a junho. Maia disse que, até o momento, foram repassados R$ 10 bilhões e que está avaliando a hipótese de disponibilizar R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões para os entes municipais.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário