ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Barra do Choça: Mulher é encontrada morta dentro de casa; suspeito possuía dívida de R$15 mil

Acusado de furtar seringas, servidor foi encontrado morto antes de ser ouvido em Conquista

Fim de semana com alimentos saudáveis é na Bete Fruits

47 novos casos de coronavírus são registrados nas últimas 24h em Brumado

Brumado; Presidente da Câmara afirma que áudio em que ele pede 'farra' no primeiro salário, 'não passou de uma brincadeira entre eles'

Índia autoriza exportação de vacina para o Brasil, diz agência Reuters

Municípios atendidos pela Central de Atendimento Covid em Brumado registram aumento nos casos de coronavírus

Cinco morrem em incêndio em prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia

Em suposto áudio gravado no aplicativo de mensagens, presidente da Câmara de Brumado informa primeiro pagamento dos edis e ironiza; 'galera é pra fazer farra viu'

Mutuípe: Médico de 95 anos escolhido para ser primeiro vacinado contra Covid-19 morre horas antes de ser imunizado

Mais de 19 mil baianos já tomaram a primeira dose da vacina contra Covid-19

Vitória da Conquista: Juiz autoriza paciente a plantar maconha para tratar fibromialgia

Bahia: MP aciona prefeito de Candiba por improbidade; prefeito 'furou' fila da vacinação

Brumado: Casal morre e três ficam feridos em grave acidente na rotatória da BA-262 e BR-030

Bahia registra recorde na média móvel de casos de Covid-19

Brumado confirma a 47ª morte por conta do novo coronavírus

Caoa pode substituir Ford na fábrica de Camaçari, afirma coluna

Vacina negociada pelo Governo da Bahia é rejeitada pela Anvisa

Município de Brumado serviu como base de distribuição da Coronavac para microrregião

Brumado: Em nota, vereador denuncia que recebeu gabinete sem móveis e computadores


Covid-19: Crise pode interromper limpeza urbana em diversas cidades a partir de maio

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A captação e destinação correta do lixo se tornaram serviços ainda mais essenciais para manter a salubridades das cidades em tempos de pandemia. No entanto, diversos municípios brasileiros estão correndo o risco de ficar sem os serviços de coleta de lixo, limpeza de ruas e manejo de resíduos já no próximo mês. A possibilidade de colapso decorre da inadimplência acumulada do poder público municipal com as empresas do setor, que bateu a marca de R? 18 bilhões em abril e, segundo estimativas iniciais, deve chegar a níveis recordes em maio, por conta da crise econômica ocasionada pela pandemia de Covid-19, responsável por uma queda abrupta da receita dos municípios. Para evitar o colapso da atividade, considerada mundialmente umas das principais barreiras sanitárias à propagação da Covid-19 e outras doenças, entidades representativas e empresas do setor estão envidando ações para que os municípios contratantes priorizem a sustentação dos serviços neste momento, evitando assim o agravamento do quadro caótico de saúde pública instalado no País, se necessário, recorrendo ao Governo Federal e aos governos estaduais para aporte dos recursos que garantam a continuidade dos serviços. Historicamente, a taxa média de pagamentos não honrados por parte dos municípios e clientes privados varia entre 15% e 18%, já considerada alta, mas este número pode saltar para até 50% em maio, por conta da forte queda de arrecadação que os municípios tiveram desde o início da pandemia e das ações de isolamento social. Por essa razão, entidades que representam as empresas se reuniram com a equipe do Ministério da Economia para noticiar o risco e pedir, dentro do plano de apoio ao municípios, a reserva e o repasse antecipado e vinculado de recursos da ordem de R? 7 bilhões, estimados suficientes para financiar a atividade por três meses. Boa parte dos municípios já enfrentam problemas orçamentários, mas com a queda súbita de arrecadação, muitos prefeitos já avisaram que não têm como honrar os contratos, pois precisam priorizar o pagamento da folha salarial dos servidores. As empresas, por sua vez, já estão no limite de sua operação e tiveram que investir ainda mais para proteção dos seus trabalhadores neste momento de pandemia, sendo impossível continuar prestando os serviços sem o próximo pagamento.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário