ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Tecnicos do Ibametro visitam Brumado para instalação de radares e taxímetros

Homem é preso suspeito de matar enteado de 11 meses com soco na cabeça

Bahia: Preço da carne apresenta leve queda após 16 meses de alta

Pfizer pedirá autorização de uso de vacina em crianças no Brasil em novembro

Desemprego no país cai a 13,2% no trimestre até agosto, aponta IBGE

Brumado: Prefeito Eduardo Vasconcelos é convidado para Conferência da ONU

Casos ativos da Covid-19 voltam a cair após 4 dias na Bahia; estado registra 9 óbitos em 24h

Embasa é acionada por descarte irregular de resíduos em Morro do Chapéu

Brumado: Terminal Rodoviário passa por manutenção e conservação

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos


Moro poderá ser mais um Ministro que deixará o governo de Bolsonaro

Foto: Divulgação

O Ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, após o presidente Jair Bolsonaro assinar a demissão de Maurício Leite Valeixo do comando da Polícia Federal, é mais um que poderá deixar o cargo. Valeixo era considerado o braço direito de Moro no governo federal e a independência em relação ao Palácio do Planalto incomodava Bolsonaro. Com a demissão de Valeixo, Moro chegou a ensaiar uma demissão ainda na quarta (23). Diante do imbróglio, a manhã na presidência está movimentada com auxiliares e aliados chegando a todo momento para reuniões com o presidente Bolsonaro. A primeira das visitas teria sido o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro. O parlamentar é alvo de investigações da PF por suspeita de participar de um esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ainda de acordo com informações de bastidores do site Antagonista, Jair Bolsonaro quer nomear Alexandre Ramagem para a PF. O nome seria ligado aos filhos do presidente e seu nome foi associado à Agência de Inteligência (Abin) paralela que, segundo Gustavo Bebianno, Carlos Bolsonaro pretendia implantar. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário