ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem morre em confronto com policiais na Chapada Diamantina

TRE da Bahia volta exigir obrigatoriedade de uso de máscaras em suas dependências

Postos SAC na capital e interior fecham na sexta-feira (24) e sábado (25)

Bahia: Carreta pega fogo populares saqueiam carga na BR-116

Com 40 casos hospitalares em 22 dias, Sesab alerta para risco de queimaduras nos festejos juninos

Atendimento do INSS ficará suspenso durante o feriado de São João na Bahia

Receita alerta para golpes envolvendo a regularização de CPF

Tanhaçu: Motociclista fica ferido após atropelar animal na BA-142

Covid-19: Casos ativos chegam a 5,2 mil na Bahia e estado registra nove mortes em 24h

Câmara Municipal de Vereadores de Brumado recebe representante do Tiro de Guerra

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre a Logoterapia e a superação dos traumas emocionais


Clínica Mais Vida alerta para campanha fevereiro laranja - cuidados e combate a leucemia

Foto: Divulgação

As leucemias constituem um grupo complexo e heterogêneo de doenças que afetam a medula óssea. No grupo pediátrico apresentam 30% de todas as neoplasias em menores de 15 anos. A leucemia linfoide aguda (LLA) é a neoplasia maligna infantil mais comum. O pico de incidência de LLA ocorre entre as idades de dois a cinco anos e parece estar aumentando nas últimas décadas. Dra. Raphaela Brito, da Hematologia Pediátrica, da Clínica Mais Vida observa que alguns sintomas devem ser avaliados pela especialidade como: palidez e febre persistentes, sangramento / hematomas, dor óssea, hepatoesplenomegalia e / ou linfadenopatia. Em alguns casos, achados menos comuns (por exemplo, edema testicular, achados neurológicos ou evidência de obstrução traqueal ou síndrome da veia cava superior) podem ser a única manifestação. É necessário um alto grau de suspeita, porque os achados mais comuns são inespecíficos e podem ser difíceis de distinguir das doenças comuns e autolimitadas da infância. As crianças pequenas podem ser incapazes de descrever efetivamente seus sintomas Além dos estudos necessários para estabelecer o diagnóstico de LLA , os seguintes testes devem ser realizados antes do tratamento. Exames laboratoriais, punção lombar e avaliação neurológica. Todos com suspeita de LLA devem ser submetidos a uma punção lombar antes do início da terapia para confirmar diagnóstico e avaliar o potencial envolvimento leucêmico e se acometeu sistema nervoso central (SNC). As crianças com suspeita de leucemia, com base na apresentação e avaliação laboratorial inicial, devem ser encaminhadas imediatamente a um especialista, onde será encaminhada para um centro oncológico e iniciar tratamento o mais rápido possível. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 9.9989-6868.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário