ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina. diz OMS

Bahia: Policiais civis anunciam paralisação de 24h na próxima terça-feira (11)

Agosto Dourado - a importância do aleitamento materno

Bahia chega a menor índice de ocupação de UTIs desde 25 de maio

Instituto Butantan diz ser possível ter vacina da Covid-19 para registro em outubro

Governador anuncia volta do transporte intermunicipal em algumas cidades da Bahia

'Prefeito de Brumado perdeu a capacidade de ouvir as pessoas', diz Fabrício Abrantes em entrevista à Brasil FM

Cinco pacientes estão internados com Covid-19 em Brumado

Morre aos 73 anos o ator Gésio Amadeu; artista foi diagnosticado com a Covid-19

Em dia de romaria, visitação à gruta de Bom Jesus da Lapa é reduzida

Comércio busca se adaptar para proteger clietes do novo coronavírus em Brumado

Bolsonaro diz que não vai continuar pagando auxílio emergencial por muito tempo

Brumado: 1.068 pacientes tiveram exames descartados e 479 estão curados da Covid-19

Operação integrada desarticula quadrilha de roubo a bancos em Juazeiro

Brumado: Mais um acidente é registrado no cruzamento das ruas Dr. Guilherme Dias e Iluminato Lôbo

Número de mortos em explosão no Líbano passa de 100; equipes buscam desaparecidos

Governo Federal espera que 15 milhões de brasileiros estejam vacinados até dezembro de 2020

Frente fria chega forte no Sudoeste da Bahia; Brumado já registrou 14°C durante as madrugadas

Veja como usar cartão virtual do auxílio emergencial em Bete Fruits

Brumado: Faculdade de medicina terá acesso via rotatória na BA-262


Aposentados e pensionistas estão recebendo empréstimos sem pedir em Brumado

Foto: 97NEWS

Dezenas de aposentados e de pensionistas em Brumado estão recebendo depósitos a título de empréstimo direto na conta bancária sem nunca terem pedido o dinheiro e estão sendo descontados. Segundo as vítimas, o dinheiro cai na conta, sem nunca ter solicitado ou assinado documentos. Do início de 2019 até janeiro deste ano, o advogado Jorge Malaquias Filho já recebeu várias reclamações relativas a empréstimos consignados não autorizados pelos clientes. Entre essas dezenas de casos, é cada vez mais comum encontrar um tipo de operação que está deixando um rombo no bolso do consumidor. O empréstimo feito na modalidade consignado. Em um dos casos atendidos por ele, a financeira chega a descontar todos os meses uma parcela no valor de R$ 400. Segundo o advogado, infelizmente, este tipo de ação tem sido recorrente em nosso município. "Tem crescido o número de casos como este, principalmente com os aposentados e pensionistas. E essas financeiras usam de má fé, promovendo o depósito na conta entre a quantia de R$ 1.000 a R$ 2.000, no entanto o valor final deste empréstimo que é pago na folha de pagamento, é três, quatro e até cinco vezes a mais desse valor", afirma Malaquias. Ainda segundo o advogado, mesmo que o cliente não saque o valor, enquanto o dinheiro não volta para o banco, as parcelas são descontadas, todo mês, na aposentadoria, em um valor definido pelo banco. “Isso é um absurdo e fere o código de defesa do consumidor tendo em vista que não foi requerido, que não foi pedido se quer empréstimo dessa financeira”, diz Malaquias Filho. O Banco Central vem fiscalizando as operações de crédito consignado, e que nos últimos cinco anos foram emitidos diversos ofícios com determinação de correção de procedimentos e controles por parte das instituições financeiras e que foram instaurados dez processos administrativos sancionadores. De acordo com o advogado, o cidadão que receber um empréstimo não solicitado, deve contatar a instituição que enviou o valor e pedir os dados bancários para devolver o valor recebido, e os bancos têm o dever de receber o valor de volta e cancelar a operação imediatamente, sem qualquer custo. Se for comprovado que esta empresa age de má fé, é orientado ao consumidor que procure seus direitos. “Ele deve fazer um boletim de ocorrência para se proteger de um estelionato, por exemplo, e bloquear, cancelar esse contrato”, afirma Jorge Malaquias. Conforme o profissional, todo aposentado e pensionista tem direito junto ao INSS buscar informações sobre todos os empréstimos no seu benefício. "Ao procurar o órgão, ele emitirá dados como por exemplo o número do contrato, quando ele foi feito, para que assim, munidos de documentação e de prova, ele leve ao poder judiciário requerendo a devolução em dobro e devidamente corrigido, somado aos danos morais sofrido", disse o profissional.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário