ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Terminal Rodoviário passa por manutenção e conservação

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos

Senhor do Bonfim: Operação prende empresário considerado 'príncipe do tráfico'

Após reivindicação da vereadora Verimar, operação 'Água Potável' é iniciada em Brumado

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos


Brumado: Mantendo tradição de mais de 30 anos, 'Dona Dete' entrega acarajés aos detentos da delegacia

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

"Não venho só trazer o acarajé, também trago amor e mensagem de esperança", diz Maria Odete, a "Dona Dete" do acarajé de 72 anos. Como já é tradição em Brumado, a baiana, junto com as filhas, fizeram a entrega da especialidade africana aos servidores e custodiados na delegacia da cidade, na tarde da última quarta-feira (25). A baiana fez questão de entregar na mão de cada um dos presos e levou mensagem de fé e esperança a cada um deles, com conselhos de que deixassem o mundo do crime. A tradição da baiana já dura mais de 30 anos e durante sua visita, foi aplaudida e abraçada pelos servidores que admiram essa atividade que desempenha há tantos anos. "Com quarenta anos de profissão, para mim é um prazer está aqui todos os anos fazendo esse gesto de amor. Muitos quando saem daqui, vão no meu tabuleiro e lembram do gesto", conta Dona Dete. Ela ainda disse que a tradição está sendo passada de mãe para filhas. "Todos sabem que sou infartada e, que agora eu venho acompanhar minhas filhas que vão continuar com essa tradição. Eu agora só fico nos bastidores", diz a baiana com um sorriso no rosto.



Comentários

  • Maxuel de Almeida Ramos

    "Uma bela atitude a ser seguida. São gestos como esse que demonstram que ainda há esperança para a humanidade, enfim : "Glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra aos homens de boa vontade " D. Dete e família, que Deus as agraciem com vida, saúde e prosperidade, Feliz ano novo a todos !!!"

Deixe seu comentário