ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Trabalhadores da Endicon são demitidos e temem 'calote' de empresa

Brumado: Preso em flagrante tem ataque de fúria, agride policiais e quebra objetos de delegacia

PM apreende drogas e pássaros silvestres em Rio de Contas

Acesse a TV Templo dos Milagres no Youtube e seja abençoado

Brumado: Mega estrutura está sendo montada para o Verão VIP com ingressos limitados

O Tema Livre Podcast desta semana recebeu o 'MC Naip Bronka'

Brumado: Subnotificação dos casos de Covid esconde números reais da doença

Cinco morrem e mais de 70 são presas em operação da PM na Bahia

Homem mata pastora de 84 anos a pauladas na porta de igreja

Há 41 anos, mulher procura avós que possivelmente moram em Brumado ou Caetité

Operação Força Total intensifica policiamento na Bahia

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Operação da PF prende homem que divulgou vídeo de estupro de criança

Bradesco fecha sua agência em Brumado após funcionário testar positivo para Covid-19


Prefeita ostentação do Nordeste é condenada a seis anos de prisão por desvio de R$ 3,5 milhões

Foto: Reprodução l Rede Social

A ex-prefeita de Bom Jardim (MA) Lidiane Leite da Silva foi condenada a seis anos e quatro meses de prisão em regime semiaberto por desvio de R$ 3,5 milhões em contratos superfaturados para execução de obras de infraestrutura em estradas vicinais da zona rural do município. Segundo denúncia do Ministério Público (MP) do Maranhão, os serviços foram contratados por licitação fraudulenta. Outras seis pessoas denunciadas pelo MP por envolvimento na fraude também foram condenadas. Entre os condenados está o ex-marido de Lidiane Leite, Humberto Dantas dos Santos, que obteve a pena de oito anos e sete meses de reclusão no regime fechado. A decisão judicial ainda cabe recurso. Lidiane Leite ficou conhecida como “ex-prefeita ostentação”. Ela obteve notoriedade depois que começou a ser acusada pelo Ministério Público por atos de corrupção na administração municipal, entre os anos de 2012 e 2015, ao mesmo tempo em que aparecia redes sociais ostentando roupas caras em festas, carros de luxo e passeios em lanchas e motos aquáticas. Ela se diz perseguida por adversários políticos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário