ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Quase 400 indicações foram feitas no primeiro semestre deste ano na Câmara de Vereadores

Brumado: Ônibus bate em poste e deixa moradores sem energia elétrica na Av. João Paulo

Morro do Chapéu: Praça com disco voador de 40 toneladas é inaugurada nesta sexta-feira

Presidente sanciona lei que amplia pena para violência contra crianças

Atirador mata 14 estudantes e um professor em escola primária no Texas

Conquista: Justiça cassa mandato de vereador por denúncia de fraude em eleição

UniFG comemora 20 anos com expansão e objetivo de transformar mais vidas pela educação

Câmara de Brumado aprova projetos de lei, requerimentos e indicações

Detran da Bahia implementa cartões de exames eletrônicos durante avaliações para CNH

Brumado: IMEP realizará Cruzada de Cura, Libertação e Milagres no Bairro São Felix

Brumado registra aumento de casos de chikungunya na zona rural

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Após dez meses de trabalho missionário, Jocum pretende construir sede própria em Brumado

412 mil baianos ainda não declararam imposto de renda; prazo acaba em uma semana

PM apreende homem por importunação sexual contra jovem em Aracatu

Presidente da Petrobras é demitido; Caio Mário Paes assume cargo

Varíola dos macacos já está presente em 12 países e já existe quarentena obrigatória para infectados

Vídeo mostra briga generalizada no Show de Gusttavo Lima em Brasília

O outro lado da história: Pai afirma que o parto da filha aconteceu em sua residência

Mãe mata filho de 5 anos em Vitória da Conquista; arma usada no crime pertence ao pai


Presas por desligar aparelhos e provocar morte de irmão em hospital de Guanambi disseram que vítima estava 'salva e livre'

Foto: Divulgação l Polícia Civil

Uma testemunha contou à polícia que as mulheres presas por provocar a morte do irmão, ao desligar aparelhos que o mantinham vivo em hospital, disseram que ele estaria "salvo e livre", enquanto cometiam ação. O caso aconteceu na cidade de Guanambi, a 130 km de Brumado. O caso aconteceu na noite de sexta-feira (25). Zelita Pereira Neves, 32 anos, e Marliete Pereira Neves, 41, que foram presas em flagrante, tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça. A testemunha, que acompanhava outro paciente, relatou ainda que uma das mulheres batia no peito da vítima, Almiro Pereira Neves, de 43 anos, enquanto a outra segurava a cabeça dele. As irmãs alegaram, em depoimento, que agiram após receber uma mensagem de Deus, em uma oração. Ainda em depoimento na delegacia da cidade, Zelita e Marliete disseram que agiram após ordem do pastor da igreja em que congregam. Esse pastor estava do lado de fora do hospital, antes das duas entrarem na unidade de saúde. O pastor estava acompanhado de um outro irmão das suspeitas, que também foi levado para a delegacia de Guanambi. A vítima estava internada em estado grave desde o dia 21 deste mês, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário