ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana

Polícia descobre desmanche de carros durante operação em Caetité

Bahia tem nova redução e gasolina fica quase 10% mais barata; em Brumado o valor chega a R$ 5,09

Lacen realiza coleta de sangue de morador de Brumado com suspeita de Monkeypox

Vaca escorrega após invadir farmácia no Oeste da Bahia; vídeo viraliza na internet

'É melhor nos tratarem bem, senão vamos ligar o foda-se', diz Paulo Guedes em resposta à França

Homem é preso em operação de combate à pornografia infantil na Bahia

MP-BA lança cartilha digital que orienta sobre violência doméstica

Rosa Weber é eleita nova presidente do STF

Deputado João Carlos Bacelar discute com agentes de trânsito em Salvador

Brumado: MP instaura inquérito para apurar supostas irregularidades em concurso público da Prefeitura

Produção industrial baiana cresceu 11,9% em junho

Leilão de quase R$ 143 milhões ofertará esgotamento sanitário para Brumado

Manutenção emergencial interrompe abastecimento em Brumado e Malhada de Pedras


Brumado: Justiça Eleitoral condena ex-candidato e empresário Márcio Moreira a mais de 11 anos de prisão

Foto: Huan Nunes l 97NEWS

O juiz da 90ª Zona Eleitoral, Genivaldo Alves Guimarães, condenou o ex-candidato a deputado estadual e empresário, Márcio Moreira da Silva (Patri), à pena final de 11 anos, três meses e vinte e cinco dias de reclusão, em regime inicial fechado, pela prática do delito previsto no art. 299, da Lei 4.737/65 (corrupção eleitoral), por três vezes, par. 5º, II e III, da Lei 9.504/97, em continuidade delitiva; art. 5º, c.c. art. 11, III, da Lei 6.091/74 (transporte irregular de eleitores no dia das eleições), c.c. arts. 71 e 29, do CP. Segundo a decisão, os fatos são relativos às eleições municipais de 2012. De acordo com a denúncia, o Ministério Público Eleitoral (MPE) recebeu diversas informações de que o acusado, então candidato a vereador, estaria corrompendo eleitores. Na época, em 2012, quando candidato a vereador, foi apurado que diversas fazendas do distrito de Cristalândia, zona rural de Brumado, o ex-candidato Márcio Moreira ofereceu e deu a alguns moradores vantagens consistentes em limpeza de aguadas, no intuito de obter, para si e para o então candidato a prefeito Aguiberto Lima Dias, votos no pleito que se aproximava. “Pelo exposto, condeno Márcio Moreira da Silva, empresário, pela prática dos crimes previstos no art. 299, da Lei 4.737/65, em continuidade delitiva; e art. 5º, c.c. art. 11, III, da Lei 6.091/74, em continuidade delitiva, c.c. art. 69 do Código Penal, à pena final de 11 anos, 3 meses e 25  dias de reclusão, em regime inicial fechado (CP, art. 33. par. 2º “a”), e 280 dias-multa, fixada cada unidade em dois salários-mínimos vigentes à época dos crimes”, sentenciou o juiz Guimarães. O Juiz ainda condenou Juscélio Barbosa Lopes à pena final de quatro anos, onze meses e quinze dias de reclusão, em regime inicial semiaberto (CP, art. 33, par. 2º, “b”), e 200 dias-multa, fixada cada unidade em um salário-mínimo vigente à época dos crimes. Conforme a sentença, os condenados poderão recorrer em liberdade. Entretanto, não poderão mudar de residência, nem dela se ausentar por mais de dez dias, sem autorização judicial. O Juiz Genivaldo Guimarães informou ainda que expediu os mandados de prisão e guias de execução, "lançando-se os nomes dos condenados no rol dos culpados", relata a decisão.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário