ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos

Senhor do Bonfim: Operação prende empresário considerado 'príncipe do tráfico'

Após reivindicação da vereadora Verimar, operação 'Água Potável' é iniciada em Brumado

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia


Família pede ajuda para criança de 7 anos que após tomar medicação perdeu a visão e não anda

Foto: Reprodução l Rede Social

Uma família do município de Tanhaçu, vive um drama com sua filha de 7 anos de idade. Sem um diagnóstico preciso ainda, Ana Luíza perdeu a visão, não fala e nem consegue andar. Segundo o pai da criança, Edilson Costa Rocha, de 44 anos, sua filha ficou assim após o organismo rejeitar uma medicação tomada por ela. Internada no Hospital Professor Magalhães Neto, em Brumado, há vários dias, o pai conta que vem de uma família humilde, e não tem condições de realizar o tratamento. De acordo com Edilson, a garota foi hospitalizada em São Paulo por quatro meses, mas a unidade hospitalar a encaminhou de volta para a Bahia. “Ela foi comigo andando, falando, enxergando. Chegando lá, ela tomou um remédio e deu alergia. Ai mandaram de volta pra Bahia pra fazer o tratamento aqui. A gente não tem condições”, relatou. Hoje, depois de uma série de complicações causadas pela medicação, a criança precisa ser acompanhada por um neurologista. A família mora na comunidade rural de Várzea da Pedra, em Tanhaçu, mas o pai teve de largar tudo para cuidar da filha. Há quase um mês, ele se encontra na unidade de saúde de Brumado onde a filha trata uma pneumonia e está precisando de cuidados especiais constantemente. “Sou um pai de família e não trabalho mais, então a gente precisa de tudo”, relatou. Para doações, basta ligar 77 99810-6538 e falar com Edilson.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário