ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Menino que era torturado por pai e madrasta é resgatado em Manaus

Operação Grande Serra captura 29 pessoas, apreende drogas e dinheiro

Brumado: Esgotamento sanitário será o tema de uma audiência pública na Câmara

Governo Federal anuncia quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados

Criadores do SGE Bravo participam de imersão empresarial em São Paulo

Programa para conter aumentos de preço de combustíveis é aprovado na CAE e vai a Plenário

Brumado: Após o sonho da casa própria, família não consegue ter água tratada em residência

Bancários reivindicam melhores condições de trabalho em agências de Vitória da Conquista

Em protesto, moradores cobram ações da prefeitura de Vitória da Conquista após transtornos gerados por chuvas

Galeria Pop é inaugurada e recebe aprovação máxima dos brumadenses

Brumado: Empresas se unem e realizam a maior confraternização entre funcionários

WhatsApp libera função para mensagens que desaparecerem automaticamente

Pesquisa aponta Viagra como medicamento candidato a prevenir Alzheimer

Foragidos de SP, MG e DF são alvos de operação em 5 cidades da Chapada

Caculé: Polícia prende homem que ajudou na ocultação do corpo de advogado

Atletas de Caetité conquistam quatro medalhas no Campeonato Mundial de Jiu-jitsu em São Paulo

Corpo em estado avançado de decomposição é encontrado na zona rural de Malhada de Pedras

Corpo de advogado desaparecido é encontrado na zona rural de Caculé

Gabinete de Segurança Institucional autoriza avanço de projetos de exploração de ouro na Amazônia

Morre Mila Moreira, 72, uma das primeiras modelos a se tornar atriz no Brasil


Termina a fase de instrução do processo que pede a cassação do prefeito e vice de Brumado

Foto: 97NEWS

O processo (0000547-58.2016.6.05.0090) em tramitação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no qual pede a cassação do então prefeito de Brumado, Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) e do vice-prefeito, Édio Pereira (PCdoB) concluiu sua fase de instrução no último dia 05 de setembro. Com a conclusão, a Ação de Investigação Judicial Eleitoral que tramita na 90ª Zona Eleitoral de Brumado está pronta para sentença. Na denúncia feita em 12 de dezembro de 2016, o Ministério Público Eleitoral (MPE) ajuizou uma investigação para apurar possíveis irregularidades no que se refere a "arrecadação e gastos ilícitos em face de Eduardo Lima Vasconcelos e Édio da Silva Pereira, então candidatos a prefeito e a vice-prefeito de Brumado". Ainda segundo consta na denúncia ao MPE, "no lançamento da pré-candidatura de Eduardo Vasconcelos, em vez de ser evento para tratar da organização dos procedimentos eleitorais, da discussão de políticas públicas, dos planos de governo e das alianças partidárias, transformou-se em comício com promessas e propostas, como se a disputa eleitoral tivesse se iniciado". 

Foto: Reprodução l TRE

Conforme o processo, ainda consta que "houve carros de som convidando a população e divulgando música que o ora representado já havia utilizado em campanhas anteriores, quando ele fazia alusão a seu empenho junto ao governo do Estado para resolver o problema de abastecimento de água". Nesse mesmo ano o carro de som chegou até ser apreendido e em decisão local, a reunião também foi suspensa por ordem judicial, mas acabou acontecendo por força de liminar. O Ministério Público Eleitoral, pede a condenação dos acusados, por entender que houve "Propaganda Extemporânea", gastos eleitorais antecipados e com violação às normas de prestação de contas. O MPE afirma ainda "que houve recursos que não transitaram pela conta específica, havendo evidências de [caixa dois] e abuso de poder econômico que serviram para desequilibrar o pleito eleitoral". Já o prefeito e o vice se defendem, negando a prática de irregularidades, e que após o pleito as suas contas haviam sido aprovadas.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário