ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CIB recomenda retomada imediata da vacinação de adolescentes na Bahia

Brumado: Denúncia contra vereador 'Nem' pede cassação do seu mandato na Câmara

Bahia: Estado tem mais de 1,5 milhão de títulos eleitorais cancelados

Setembro Amarelo - um simples abraço pode salvar uma vida

Brumado: Cabeceira de ponte que liga Centro ao bairro São Felix, cede e preocupa motoristas

Especialistas consideram remota possibilidade de tsunami atingir a costa da Bahia

Brumado: AUCIB convoca associados para assembléia de eleição da nova diretoria

Com ajuda de cão farejador, PRF apreende quase 3 toneladas de maconha em Vitória da Conquista

Anvisa mantém orientação sobre vacinação de adolescentes e contraria determinação do MS

Brumado já registrou 400 furtos de placas de sinalização de trânsito, diz SMTT

Ministério da Saúde suspende por cautela vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos

Bahia: Caetité, Jacobina e Itagibá reuniram 51% da produção mineral em agosto

Em audiência pública, Prefeitura apresenta proposta do Orçamento 2022

Brumado: Horta comunitária vira exemplo de inclusão social e produtiva em Pedra Preta

Itapetinga: Polícia recupera animais furtados avaliados em mais de R$ 100 mil

Coruja branca aparece no centro de Brumado e é resgatada por populares

Relatório mostra efeito da pandemia no mercado de shows no Brasil

Vacinação contra Covid segue para pessoas com 17 anos ou mais em Brumado

Dia 'D' da Campanha Antirrábica será no próximo sábado (18)

Brumado: Casos ativos de Covid-19 continuam caindo no município


Mulher chamava homens de “cornos” no WhatsApp e morre na Paraíba

Foto: Reprodução

Uma mulher que costumava enviar áudios para grupos de WhatsApp relatando supostas traições de mulheres da cidade de Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba, e chamando homens de “cornos” foi morta a tiros na Paraíba. Rosália Maia tinha 32 anos e foi assassinada na segunda-feira (26) quando chegava em casa. Ela estava de moto na rua onde morava quando foi atingida pelos disparos. Testemunhas relataram ter ouvido seis tiros. Por conta dos muitos desafetos de Rosália motivados pelos áudios que ela disseminava na cidade, a polícia trabalha com a hipótese de vingança. “Pelo fato de ela ter difamado muita gente nas redes sociais, pode ser que uma pessoa tenha se sentido ofendida a ponto de encomendar a morte”, afirma uma fonte da polícia. Nas várias mensagens compartilhadas por Rosália, ela cita nomes de homens supostamente traídos e dá detalhes de como os adultérios ocorriam. Por causa dos áudios, ela era alvo de cinco inquéritos policiais pelos crimes de injúria e de difamação. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário