ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Postos de Brumado, Caetité e Guanambi vendem a gasolina mais cara da Bahia

Homem tenta matar a sogra na zona rural de Aracatu

Covid-19: Calendário infantil avança nesta terça-feira com a vacinação de crianças de 10 e 11 anos

Acesse: TV Tempo dos Milagres no Youtube, e seja abençoado!

Bahia tem quase 20 mil casos ativos de Covid-19 e 18 óbitos registrados

Brumado: Em fase de teste, radar registrou motocicleta a 93 km por hora próximo ao Terminal Rodoviário

Brumado: Cinco dias após entrar em funcionamento, radar é removido do trecho entre a Av. Centenário e a BR-030

Considerada a mais velha do Brasil, idosa morre com 116 anos na Bahia

Brumado: Casos ativos de Covid-19 sobem para 207

Serviço de primeiro emplacamento só poderá ser realizado após a confirmação de dados

Brumado: Adolescente de 13 anos diagnosticada com tumor no cérebro aguarda por uma vaga em uma UTI avançada

Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

Mulher doa rim para namorado e homem acaba relacionamento após traí-la

Guanambi: Duas pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia

Os melhores aromatizantes para ambientes você encontra na Império Utilidades

Euclides da Cunha: Mulher é achada morta dentro de imóvel com sinais de enforcamento

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Brasil registra 84 mil casos de Covid e cerca de 1 milhão em uma semana

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Guanambi: Prefeitura habilita 10 leitos clínicos para tratamento da Covid-19 e mais 10 leitos de suporte à UPA


Governo Federal suspende recursos para vigilância em Saúde de 9 cidades baianas

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Nove municípios baianos terão suspensos repasses para a área de vigilância em saúde já no próximo mês. A informação foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23). Segundo o site Bahia Notícias, os repasses são destinados a ações de vigilância, prevenção e controle de doenças, como dengue, zika e chikungunya. Segundo a portaria do Ministério da Saúde estão na lista as cidades de Capim Grosso, Catu, Itaberaba, Jeremoabo, Luís Eduardo Magalhães, Rio Real, São Sebastião do Passé, Serra do Ramalho, Simões Filho. A alegação para suspender os recursos foi de que as prefeituras não atualizaram os sistemas de informação para Agravos de Notificação (Sinan), para Nascidos Vivos (Sinasc) e para Mortalidade (SIM). Um monitoramento feito neste mês teria constatado as irregularidades. As áreas com os repasses suspensos são: Piso Fixo de Vigilância em Saúde (PFVS) e Piso Variável de Vigilância em Saúde (PVVS). A suspensão também atinge cidades de vários estados, como Alagoas, Amazonas, Ceará, Maranhão, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí, São Paulo e Rio de Janeiro.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário