ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Caetité: PRF-BA prende dois por receptação de carro roubado; ações ocorreram na BR-030

'Fique em casa que a Bete Fruits vai até você': Faça seu pedido de frutas e verduras fresquinhas

Brumado: Com insumos em alta, Hospital Municipal decide suspender atendimentos eletivos

Brumado tem 29 pacientes hospitalizados e 58 óbitos por conta do Coronavírus

Brumado: Hospital PMN receberá mais 10 leitos clínicos no combate a Covid-19

Ex-travesti, brumadense que pretende se casar, diz já ter recebido ameaças e ser vítima de preconceito

STJ vai julgar habeas corpus coletivo contra toque de recolher na Bahia

NASA está pronta para explorar o asteroide de ouro que poderia causar colapso na economia mundial

Brumado: Manicure se adapta para não perder clientela durante pandemia da Covid

Brumado: Diretor institucional da CDL considera que 'lockdown' não é necessário

Brumado: Moradores do bairro Urbis 2 temem que poste cause acidente

Bolsonaro assina decreto que obriga postos de gasolina a mostrarem impostos cobrados pelo combustível

Carga de alho avaliada em R$ 100 mil é recuperada em Caetité

STF libera que estados e municípios comprem vacinas

Ex-prefeito de Serrolândia é acusado de estupro contra duas irmãs; uma delas possui distúrbio mental

Após toque de recolher, Rui não descarta 'fechamento total' para conter pandemia

Brumado chega a 58ª morte em decorrência do novo coronavírus

'Sem colaboração, em pouco tempo faltarão leitos de UTI', diz Rui Costa sobre situação da pandemia no estado

Brumado: Após reunião com CDL, PM, Religiosos e sociedade civil, Prefeito não descarta medidas mais restritivas em até 8 dias

Aneel aponta que contas de luz devem ter neste ano maior aumento médio desde 2018


Comerciantes debatem sobre impactos do estacionamento rotativo, em Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A implementação do sistema de estacionamento rotativo Área Azul foi tema de um debate realizado na última quarta-feira (21) no auditório da 21ª Subseção da OAB, em Brumado. Empresários e membros da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) debateram sobre alguns assuntos, entre eles, valores cobrados, número de vagas e multas aplicadas pelos monitores. Segundo eles, após implantação do projeto, o número de clientes no comércio do Centro diminuíram cerca de 50%. Durante o encontro, os empresários questionaram o impacto que a mudança causará no comércio enquanto os motoristas se adaptam ao novo sistema de estacionamento. "E a nossa posição com relação a área azul, é que ela na verdade nos prejudicou bastante. Para se ter uma ideia, na primeira semana da implantação as nossas vendas caíram em média 50%. Esse impacto ao meu ver foi muito grande, na segunda semana nossas vendas foram para 40%. Hoje as vendas estão com 30%, menor do que era antes, comparando com os meses anteriores e o ano anterior de 2018", disse Wanderley Souza. De acordo com o empresário, a proposta inicial seria de melhorias como ele mesmo pensava. "A gente pensava em crescimento, a gente pensava que as nossas vendas com os espaços para estacionar iriam melhorar, na verdade houve um decréscimo. A nossa preocupação é muito grande e já se faz trinta dias da implantação em Brumado, e a gente fica triste quando saio na porta da minha loja, olho para a rua e não vejo ninguém", comentou o empresário que há 45 anos está no ramo de móveis no comércio local. 

 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Com cerca de 60 monitores fiscalizando o perímetro comercial e residencial do centro da cidade, a Área Azul de Brumado contempla cerca de duas mil vagas, o que segundo os comerciantes, é um número muito alto para um município que possui cerca de 64 mil habitantes e uma frota de veículos com cerca de 12 mil carros e 15 mil motocicletas. Ainda segundo os empresários, o valor cobrado em Brumado, não condiz com a realidade de outros municípios, com população cinco vezes maior que a de Brumado, à exemplo da cidade vizinha de Vitória da Conquista, que possui uma população estimada em 306 mil habitantes, de acordo com o último censo do IBGE. Em Vitória da Conquista, a 130 km da Capital do Minério, o estacionamento rotativo cobra por cerca de duas horas, o valor de R$ 1,75, sendo que em Brumado, com um número menor em população, se aplica o valor de R$ 2 por uma hora, sendo o condutor obrigado a mudar de vaga a cada duas horas locada. A Ordem dos Advogados do Brasil também vem se engajando diante dos apelos da comunidade e mediante uma comissão que está apurando a legalidade dos efeitos do estacionamento rotativo da cidade. A advogada Ingrid Freire, membro da comissão investigativa da OAB conta que a Ordem abriu uma representação no Ministério Público contra o modelo de implantação do projeto no município. "Nesse momento nós apresentamos os pontos que nós achávamos irregulares, e o promotor nos pediu para que a gente levasse para ele toda essa documentação que a gente tinha conseguido, e fizesse a representação. Já protocolamos essa representação a cerca de quinze dias, e nos pontos da representação existem situações na qual, como a licitação foi feita, até pelo fato da empresa está em recuperação judicial, tem a situação também de como estão sendo feitas as infrações de trânsito, porque o monitor não pode aplicar, e isso se cabe ao agente de trânsito", afirmou a advogada. 

 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Já a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) encaminhou um ofício a administração, no intuito de se conseguir uma audiencia para tratar do possível reordenamento no zoneamento da cidade. Sem êxito, o presidente da CDL, Manoel Messias relatou que a prefeitura não respondeu ao oficio, e diante de uma nova negativa, a CDL declarou que irá elaborar um novo ofício que será encaminhado tanto ao Ministério Público, quanto a OAB. "É cultural nosso, tá mudando, mas bem a passos lentos essa questão de participar do problema antes dele acontecer. A gente enxerga que será um problema, mas a participação é muito pouca. Isso eu vejo na sociedade de Brumado, dentro da entidade a qual eu estou a frente, então a gente tem que ter perseverança, paciência e sempre está chamando a atenção, dando um puxão de orelha por todo comércio, a gente não pode deixar a boma estourar para depois correr atrás para tentar apagar o fogo. Nós vamos tomar nota desse evento para gerar um novo documento e mandar para administração pública e para o Ministério Público, então, a opinião das entidades e da sociedade organizada ela faz a pujança desse documento e, se mais uma vez não tivermos resposta em tempo hábil, ai agora vamos para a casa do povo chamando toda população para se manifestar", disse Messias.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário