ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


MPF denuncia 5 pessoas por invadir área para construir aeródromo particular em Conquista

Foto: Divulgação l MP/BA

Cinco homens foram denunciados por invadir e desmatar um terreno público com o objetivo de construir um aeródromo privado em Vitória da Conquista. Segundo o Ministério Público Federal na Bahia (MPF), autor da denúncia, a área é de Mata Atlântica, de preservação permanente, também destinada ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA). O aeródromo particular foi construído no terreno que integra o Projeto de Assentamento Amaralina. Ainda segundo a denúncia, os crimes foram descobertos em 2014, quando agentes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) deram início à titulação dos beneficiários do projeto e encontraram uma pista de pouso e decolagem medindo aproximadamente 1,2 mil metros. A apuração dos fatos culminou na deflagração da Operação Overbooking, realizada em conjunto pelo MPF, Polícia Federal (PF) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em outubro de 2016, quando foram cumpridos mandados de busca e apreensão no aeródromo e em quatro residências. Na ação, o MPF pede também a penhora de bens dos acusados como garantia para pagar o dano ambiental pelo desmatamento de 15 hectares de Mata Atlântica. O órgão agora espera que a Justiça Federal receba a denúncia para instaurar a respectiva ação penal. A medida pode resultar na condenação e na aplicação das penas cabíveis aos denunciados.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário