ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Faculdade de medicina terá acesso via rotatória na BA-262

Brumado: MP abre inquérito civil para apurar irregulares em obras nos canais dos riachos 'Bate-Pé' e 'Sapé'

Homem morre em confronto com a polícia em Caetité

Bahia dá vexame e perde título da Copa do Nordeste para o Ceará

E2 Engenharia apresenta novo empreendimento na cidade de Brumado

Beirute: Explosão em armazém causa destruição no Líbano

Brumado registra quinta morte por Covid-19, o novo coronavírus

Antes mesmo de ser lançada, estelionatários estão repassando notas falsas de R$ 200 na Região Sudoeste

Conquista: Mãe e filho são presos por tentar subornar PMs com R$ 40 mil

Decreto regulamenta classificação de rsico de atividade econômica em Brumado

Bahia: Escolas voltarão com aulas aos sábados e sem recesso de fim de ano, diz Governador

Impeachment de Bolsonaro não é prioridade da Câmara, diz Rodrigo Maia

8 municípios baianos ainda não possuem casos confirmados da Covid-19

Brumado registra mais oito novos casos da Covid-19 nas últimas 24h

Brumado: Mais um acidente com vítima fatal é registrado na rotatória que dá acesso ao bairro Esconso

Brumado: Farmácias voltam a operar em regime de plantão

Livramento de Nossa Senhora: Mãe é detida após desferir golpe de facão em filho

Conquista: Produção do Festival de Inverno cancela evento oficialmente por conta da Covid-19

Brumado: Homem passa mal e cai de moto na Praça da Igreja Matriz

Brumado: Justiça determina afastamento de servidores municipais do grupo de risco do coronavírus


Aplicativo que envelhece ameaça a privacidade; dizem especialistas de segurança

Foto: Reprodução

O aplicativo FaceApp se tornou a grande sensação do momento, levando milhões de pessoas por todo o mundo a usarem a tecnologia de reconhecimento facial para mostrarem aos seus amigos como seriam se fossem mais velhos ou mais novos. Porém, também têm surgido vários avisos e suspeitas de roubo de dados privados através da FaceApp, notícias que foram recebidas com alguma apreensão dado que o aplicativo lidera as tabelas do Google Play e da App Store. Estas preocupações não são de agora e já duram desde 2017, quando o FaceApp também fez sucesso com outro filtro de imagem. Segundo a ABC Austrália, o app foi criada por developers russos entre os quais Yaroslav Goncharov, que em 2017 contou que o app fazia uso de “redes neurais para modificar qualquer fotografia ao mesmo tempo que a mantinha fotorrealista”. Apesar de ser bem-sucedida naquilo que se propõe a fazer, o FaceApp se tornou o alvo de especialistas em privacidade que apontaram que o aplicativo “pedia mais direitos daquilo que precisava para oferecer o serviço”. “A resposta curta: não usem”, afirmou o presidente da Fundação de Privacidade da Austrália, David Vaile. “É impossível dizer o que acontece quando carrega [uma fotografia] e isso é um problema. Eles dizem que permite o envio para qualquer lugar e para quem queira, desde que haja uma ligação podem fazer muita coisa”. O FaceApp alcançou novamente o status de viral do momento mas, dado que voltou a levantar questões sobre privacidade, é natural que volte a ser visto com desconfiança.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário