ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vídeo mostra briga generalizada no Show de Gusttavo Lima em Brasília

O outro lado da história: Pai afirma que o parto da filha aconteceu em sua residência

Mãe mata filho de 5 anos em Vitória da Conquista; arma usada no crime pertence ao pai

Após suspender visita à Brumado nesta segunda-feira (23), Rui Costa anuncia para quarta-feira (25) assinatura de obras no município

Brumado: Projovem abre inscrições em Brumado; saiba mais

Brumado: Em coletiva, ACM Neto criticou atualização das alíquotas como fator para elevação do combustível na Bahia

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado: Município tem aumento de 100% em número de crianças com síndromes respiratórias

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Trabalhadores do comércio de Brumado e Região tem direito no Benefício Social e já podem aproveitar

Sem saber que estava grávida, jovem entra em trabalho de parto e é auxiliada por policiais em Brumado

Rui Costa suspende viagem à Brumado nesta segunda-feira (23) que autorizaria obras no município

Governo federal vai cortar R$ 8,2 bi em verbas de ministérios

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Peritos médicos do INSS encerram greve e voltam a atender na próxima segunda (23)

Bahia: IBGE divulga resultado da seleção do Censo 2022

Em visita à Brumado, ACM Neto critica segurança pública da Bahia

Governo do Estado vai autorizar obras de abastecimento de água, estrada e esportes em Brumado


Bahia: MP pede para que a Embasa amplie a lista de agrotóxicos que são monitorados pela empresa

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) irá solicitar que a Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) e os Serviços Autônomos de Água e Esgoto (SAAE) ampliem a lista dos agrotóxicos que são monitorados para incluir as substâncias identificadas na nota técnica lançada esta semana no Fórum Baiano de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos (FBCA). Além disso, a promotora de Meio Ambiente Luciana Khoury divulgou que irá se reunir com os promotores do consumidor das regiões para debater o assunto. Depois, o encontro será com a Embasa, para ver quais medidas podem ser tomadas. O gerente de controle de água dos afluentes da Embasa, Fabrício Tourinho, afirmou que o MP deveria fazer um estudo com as amostras colhidas para verificar a quantidade de agrotóxico presente nessas regiões e se eles apresentam riscos à saúde. “O simples fato de estar usando (o agrotóxico) não significa que há um risco para a população. O Ministério da Saúde fez um estudo com mais de 800 agrotóxicos e determinou que apenas 27 apresentavam algum tipo de risco se passassem de determinada concentração. Isso deve ser levado em consideração”, destacou. Fabrício Tourinho reitorou que as milhares de amostras colhidas pela Embasa nos últimos anos atestam que não há a presença de agrotóxico na água. A promotora Luciana Khoury acatou a sugestão e determinou a criação de um grupo para fazer a análise nas amostras coletadas para verificar a concentração dos agrotóxicos na água.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário