ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CDL de Brumado comemora retomada da economia em feriado do 'Dia dos Pais'

Anvisa autoriza segunda dose da vacina da Oxford contra a Covid-19 em voluntários

SAC de Brumado passa por desinfecção contra o coronavírus

Nº de mortes causadas pela Covid-19 em Vitória da Conquista mais que triplica em intervalo de um mês

Covid-19: Vacinação em massa pode apresentar dificuldades por falta de seringas no Brasil

Brumado: Com apoio da RHI Magnesita, família ganha nova casa e sede da Associação de Lagoa dos Algodões é reformada

Bahia registra 1.628 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Bahia: No primeiro semestre de 2020, 6,77% das crianças nascidas foram registradas sem o nome do pai

Gel Sol: Uma empresa especializada em renovar o seu Consumo de Energia!

Brumado ultrapassa 3 mil notificações da Covid-19, o novo coronavírus

'Babas' de fim de semana continuam ativos na zona urbana e rural de Brumado

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Entregador vítima de racismo em SP ganha moto nova e mais de R$ 125 mil em vaquinha

Pandemia do coronavírus vai custar R$ 700 bilhões no Brasil

PRF apreende 12 mil pares de tênis falsificados em Conquista

Comunicado Pax Nacional

Brumado registra 3 novos casos de coronavírus; total chega a 566

LAB: Feliz dia dos Pais

Município de Brumado ultrapassa 500 pacientes curados do coronavírus

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Brumado: Agentes de saúde e endemias irão acionar prefeitura no MP por conta de retroativo salarial

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Os agentes de saúde e endemias vão ajuizar ação civil pública contra o Município de Brumado solicitando à Justiça que determine ao gestor municipal que pague imediatamente os profissionais o reajuste salarial com retroativo ao mês de janeiro. Segundo a categoria, em negociação com a administração municipal, a prefeitura não aceitou pagar de imediato e irá parcelar o valor. Ainda segundo os profissionais, na última reunião, o secretário municipal de saúde, Cláudio Feres e o secretário municipal de finanças, João Nolasco, informaram que a prefeitura não tem dinheiro para pagar os agentes e a única forma é fazendo o parcelamento da dívida em cinco vezes. Para os agentes, isso é inaceitável, por conta de gastos que estão sendo feitos pelo município, provando que não há crise na administração. “Um absurdo. Se o dinheiro veio para nos pagar, por que não nos pagaram desde janeiro e deixaram acumular? Eles desviaram o dinheiro para outra coisa,  e a gente agora é obrigado a receber esse retroativo de forma parcelada”, criticou um dos profissionais. Conforme a categoria, os agentes até tentou dividir em duas parcelas o valor, mas foi negado pela comissão da prefeitura. "A prefeitura não aceitou a opção de parcelar em duas vezes o retroativo. Diante da falta de acordo, nós vamos acionar o Ministério Público Estadual", comentou outro agente.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário