ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos

ONU defende que licenças para produção de vacinas sejam dadas ao Brasil e Índia

Bahia ultrapassa 84 mil pessoas que tomaram 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado chega à 47 óbitos por conta da Covid-19

Pax Nacional sempre ao seu lado

Bancário brumadense de 52 anos morre em decorrência da Covid-19

Polícia encontra depósito clandestino de combustíveis em Itapetinga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Nos quatro primeiros meses do ano a Bahia foi o estado que mais gerou empregos de carteira assinada

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Bahia foi o estadoque mais gerou empregos de carteira assinada nos primeiros quatro meses de 2019, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No total, foram mais de 22 mil vagas. No acumulado, sete setores de atividade registraram saldos positivos: Serviços, Construção Civil, Indústria de Transformação, Agropecuária, Administração Pública, Extrativa Mineral e Serviços Industriais de Utilidade Pública. A Bahia também foi líder em relação a abril, quando mais de 10 mil empregos de carteira assinada foram gerados. O número é o melhor para o mês desde 2014. Ainda de acordo com os dados, o resultado superou, também, o saldo do mês de março, apenas pouco mais de 2 mil postos de trabalho foram criados, sem as declarações fora do prazo. Setorialmente, conforme o Caged, todos os segmentos contabilizaram saldos positivos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário