ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Município de Brumado ultrapassa 500 pacientes curados do coronavírus

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

SSP aponta que mais de 400 suspeitos de agredir mulheres foram presos nos primeiros sete meses de 2020

Hospital de Guanambi passa a contar com túnel de desinfecção

Lei Maria da Penha completa 14 anos ampliando medidas de proteção às mulheres

WSouza comemora mais de 2 mil inscritos em canal no Youtube

Carga de maconha avaliada em R$ 12 milhões é apreendida por polícia

Chegou em Brumado a loja que faltava! Império 10

Recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina. diz OMS

Bahia: Policiais civis anunciam paralisação de 24h na próxima terça-feira (11)

Agosto Dourado - a importância do aleitamento materno

Bahia chega a menor índice de ocupação de UTIs desde 25 de maio

Instituto Butantan diz ser possível ter vacina da Covid-19 para registro em outubro

Governador anuncia volta do transporte intermunicipal em algumas cidades da Bahia

'Prefeito de Brumado perdeu a capacidade de ouvir as pessoas', diz Fabrício Abrantes em entrevista à Brasil FM

Cinco pacientes estão internados com Covid-19 em Brumado

Morre aos 73 anos o ator Gésio Amadeu; artista foi diagnosticado com a Covid-19

Em dia de romaria, visitação à gruta de Bom Jesus da Lapa é reduzida

Comércio busca se adaptar para proteger clietes do novo coronavírus em Brumado


Brumado: Aguardando por exame na Central de Marcação, lavrador fica impedido de realizar cirurgia de catarata

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O medo de perder a visão virou uma angústia para o lavrador Aldenes da Silva Souza, 38 anos, que aguarda por uma cirurgia nos dois olhos para a remoção de catarata. Segundo ele, no mês de dezembro de 2016, após consulta com oftalmologista, o lavrador foi informado de que teria que realizar o procedimento e, desde então já se passaram um ano e cinco meses, e ele continua à espera pela marcação da data. "Na última consulta agora, o médico me informou que eu já perdi 50% da visão olho direito e 70% no olho esquerdo. Imagina ai eu com 38 anos, e poder ficar sem trabalhar por conta da visão", lamentou Silva. Os problemas com o lavrador não são poucos, ele ainda conta que fez um pedido de endoscopia no PSF da comunidade de Umburanas, localidade em que ele mora, só que ao chegar na Central de Marcação, o seu pedido havia sumido. "Eu fiquei chateado, mas fiquei tranquilo, imaginei que pudesse ter desviado para algum lugar, não reclamei", comenta. Mas conforme Aldenes, a situação se agravou mais ainda, quando ele pediu um exame de eletrocardiograma, no qual ele destaca que o procedimento saiu até antes do que ele esperava. Mas ai veio mais uma surpresa, como conta o lavrador. "Chegando no hospital para fazer o procedimento, a enfermeira chega na sala de espera e avisa, que não poderia mais fazer o procedimento, porque a máquina estava quebrada. E simplesmente anotaram o meu telefone para ligar quando o equipamento estiver funcionando", relata o lavrador, que ainda comentou sobre o descaso com o homem do campo, que acaba tendo que abandonar dias de serviço para poder vir até a sede do município e, a saúde não funciona de maneira correta. "A gente depende do SUS, porque a gente não tem condições, se eu tivesse eu pagava", lamenta. O lavrador cobrou ainda mais dedicação da Secretaria Municipal de Saúde, para o atendimento na região de Umburanas, que segundo ele, necessita de mais atenção. "Peço humildemente ao secretário que dê mais uma atenção ao povoado de Umburanas, estamos sem médico, e quando tem, temos que agendar a consulta. Isso é uma humilhação com o povo da zona rural", afirmou.



Comentários

  • Nilva Dias

    "E minha irmã que levou 29 dias para fazer a cirurgia por conta da enrola desse orgão!? A falta de compromisso está um absurdo com o cidadão! Penso eu que: Ou esse pessoal está cumprindo horário mais não estão trabalhando. São muitos casos como esse! Acho que o setor responsável precisa supervisionar isso."

  • Maria da gloria

    "Oi... lhe entendo muito bem.. a uns dois anos atrás entrei com um pedido de ressonância magnética na central de marcação para que fosse feito o enxame e eu saber o que causa minha dor na coluna. Mais quando fui procurar pelo exame eles me enformou que o pedido de exame avia sido marcado ou que eu tinha pegado ou que tava na fila de marcação. . Mais não me deu uma resposta exata do paradeiro do exame... coloquei outro pedido que já vai fazer 1 ano e seis meses e tem outro de 6 meses... muitas outras pessoas que fizeram o pedido de ressonância depois de mim já foram marcados mais os meus pedidos não. Ocasionando assim um descaso total. .. "

Deixe seu comentário