ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Faculdade de medicina terá acesso via rotatória na BA-262

Brumado: MP abre inquérito civil para apurar irregulares em obras nos canais dos riachos 'Bate-Pé' e 'Sapé'

Homem morre em confronto com a polícia em Caetité

Bahia dá vexame e perde título da Copa do Nordeste para o Ceará

E2 Engenharia apresenta novo empreendimento na cidade de Brumado

Beirute: Explosão em armazém causa destruição no Líbano

Brumado registra quinta morte por Covid-19, o novo coronavírus

Antes mesmo de ser lançada, estelionatários estão repassando notas falsas de R$ 200 na Região Sudoeste

Conquista: Mãe e filho são presos por tentar subornar PMs com R$ 40 mil

Decreto regulamenta classificação de rsico de atividade econômica em Brumado

Bahia: Escolas voltarão com aulas aos sábados e sem recesso de fim de ano, diz Governador

Impeachment de Bolsonaro não é prioridade da Câmara, diz Rodrigo Maia

8 municípios baianos ainda não possuem casos confirmados da Covid-19

Brumado registra mais oito novos casos da Covid-19 nas últimas 24h

Brumado: Mais um acidente com vítima fatal é registrado na rotatória que dá acesso ao bairro Esconso

Brumado: Farmácias voltam a operar em regime de plantão

Livramento de Nossa Senhora: Mãe é detida após desferir golpe de facão em filho

Conquista: Produção do Festival de Inverno cancela evento oficialmente por conta da Covid-19

Brumado: Homem passa mal e cai de moto na Praça da Igreja Matriz

Brumado: Justiça determina afastamento de servidores municipais do grupo de risco do coronavírus


Justiça Eleitoral multa prefeito de Guajeru em R$ 10 mil

Foto: Divulgação

Na última terça-feira (14) o juiz eleitoral da Comarca de Caculé, negou provimento a embargo proposto pelo prefeito municipal de Guajeru Gilmar Rocha Cangussu, o Gil Rocha. Em decisão o magistrado considerou que os embargos propostos pelo prefeito tem caráter protelatório, ou seja, tinha o objetivo de retardar o andamento do processo, ainda foi aplicado ao gestor multa equivalente a dez mil reais. Essa decisão é referente a AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) proposta pela grupo de oposição ao prefeito. Em sentença proferida anteriormente a Justiça Eleitoral decretou, a inelegibilidade de Gil Rocha por oito anos, bem como a cassação de seu diploma por abuso de poder político, pelo fato de, na semana das eleições municipais de 2016, o prefeito ter realizado obras na sede e na zona rural do município com fins eleitorais. Além disso, o gestor foi multado em R$ 10 mil. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário