ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana


Análises apontaram presença de agrotóxicos na água consumida em Brumado e outras cidades da região

Foto: Conteúdo l 97NEWS

Uma investigação mostrou dados alarmantes sobre a qualidade da água consumida nos municípios brasileiros. Segundo as informações obtidas junto ao Ministério da Saúde, das 36.523 amostras realizados entre 2014 e 2017, 80% apresentaram contaminação por resíduos de agrotóxicos. Entre os agrotóxicos presentes na água distribuída à população dos municípios citados, oito são associados a doenças crônicas como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. Destes, três foram encontrados em níveis acima do permitido pela legislação brasileira. Se considerados os parâmetros usados na União Europeia, outros doze produtos encontrados estariam a acima dos limites considerados seguros para consumo humano. Na Bahia, quatro municípios encontram-se nessa situação. São Felix do Coribe, Itapetinga, Mucugê e Camaçari. O município de Brumado está na lista. A pesquisa revelou ainda que a falta de monitoramento também é um problema grave. Dos 5.570 municípios brasileiros, 2.931 não realizaram testes na sua água entre 2014 e 2017. Em nota, a Embasa confrontou os resultados divulgados pela pesquisa. 

Foto: Reprodução

A empresa afirmou que todas as amostras de de água analisadas no período estão isentas de substâncias presentes em agrotóxicos. A empresa afirmou ainda que atende aos parâmetros de potabilidade estabelecidos pela legislação brasileira e reforçou que a água tratada está sendo distribuída em condições de potabilidade e não apresenta risco à saúde humana. Questionada sobre a ausência de análises em alguns municípios, a empresa disse analisa a água distribuída em todos os municípios que atua, e que os resultados analisados são divulgados na plataforma Siságua, à qual os municípios têm acesso por meio dos técnicos da vigilância sanitária ou solicitando diretamente à Embasa. A empresa disse ainda que todas as análises na água distribuída pela Embasa, realizadas entre 2014/2018, estão isentas de substâncias presentes em agrotóxicos. Ela atende aos parâmetros de potabilidade, conforme as determinações da Portaria de Consolidação nº 05, anexo XX, de 2017, do Ministério da Saúde, legislação brasileira que está conforme com a 4° Edição do Guia de Qualidade de Água da Organização Mundial da Saúde (OMS). A investigação foi feita pela ONG Repórter Brasil, da Agência Pública e da organização suíça Public Eye.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário