ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h


Salvador: Homem critica esculturas de orixá em vídeo e MP apura denúncia de intolerância religiosa

Foto: Reprodução l Redes Sociais

Nesta quarta-feira (10) o Ministério Público da Bahia (MP) abriu um procedimento para apurar denúncias de intolerância religiosa contra um homem que aparece em um vídeo nas redes sociais criticando a instalação de esculturas do orixá Oxóssi e de Mãe Stella, em Salvador. As esculturas, instaladas no início da Avenida Mãe Stella de Oxóssi, via que liga a Av. Paralela à orla do bairro de Stella Maris, foram inauguradas na terça-feira (9). A obra, do escultor Tatti Moreno, é uma homenagem à memória da mãe de santo, mulher, escritora, sacerdotisa e conhecedora dos cultos e tradições do candomblé. Segundo o G1, o vídeo foi postado no Facebook, por um homem que se apresenta como "Diogo Nöbre". Na gravação, feita no local, o homem, que informa ser morador de Salvador, lê trechos da bíblia e diz que Deus ficou "irado" com a inauguração obra. "Queridos, a ira de Deus está sobre a terra. Deus está esperando mudança e transformação do seu povo. Deus está procurando o povo unido. É tempo da igreja se unir. Enquanto a briga, a contenta, a divisão entra no meio da igreja, o diabo, o reino das trevas, acha espaço para isso aí", afirma, apontando para as esculturas. Conforme o G1, várias pessoas comentaram no post e acusaram o homem de intolerância religiosa. "É crime", escreveu um internauta. "Sou evangélica, e ainda bem que não me enquadro ao perfil de 'crentes' como esse. Aprendi desde criança a respeitar todas as religiões. Tenho amigos católicos, do candomblé e quem não crer em nada. E ainda assim amo cada um deles", comentou outro.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário