ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos

ONU defende que licenças para produção de vacinas sejam dadas ao Brasil e Índia

Bahia ultrapassa 84 mil pessoas que tomaram 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado chega à 47 óbitos por conta da Covid-19

Pax Nacional sempre ao seu lado

Bancário brumadense de 52 anos morre em decorrência da Covid-19

Polícia encontra depósito clandestino de combustíveis em Itapetinga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


'Fui punido por ter feito minha obrigação', diz funcionário que multou Bolsonaro

Foto: Divulgação

Exonerado do cargo de chefia que ocupava no Ibama, José Olímpio Augusto Morelli falou sobre deixar o posto após multar em R$ 10 mil o então deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) por pesca irregular numa estação ecológica no litoral fluminense. Em entrevista à revista Piauí, o servidor disse que enxerga ligação entre sua exoneração e a multa aplicada a Bolsonaro. "A conexão é total, fui punido por ter feito minha obrigação", afirmou. Bolsonaro, além de nunca ter quitado a multa, um ano depois apresentou um projeto de lei que impedia que fiscais do Ibama portassem ou usassem armas de fogo em suas missões de campo.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário