ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Morre aos 94 anos, a mãe do presidente Jair Bolsonaro

Suspeito de tráfico de drogas é preso em Guanambi

Na Bahia, 283 servidores que não comprovaram vacinação serão afastados por 90 dias

Criança que teve parada cardíaca horas após se vacinar tem doença rara, diz investigação

Brumado: Ambulância atropela e mata cavalo na BA-262

36 agências bancárias da Bahia fecham temporariamente após surto de Covid-19

Ataque hacker ultrapassa 24 horas e sites do governo ainda estão fora do ar

Dr. Igor Malaquias foi o entrevistado do Tema Livre Podcast desta semana

Bahia: Governador anuncia redução de 3 mil para 1,5 mil pessoas em eventos

Brumado: Presidente da Câmara testa positivo para Covid pela 3ª vez

Policiais civis aprovam estado de greve na Bahia

Site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia é hackeado

Prefeitura de Brumado vai iniciar reformas em casas atingidas pelas chuvas

Brasil registra 6 vezes mais casos diários de covid-19 que em dezembro

Brumado registra 36 novos casos de coronavírus em 24h

Homem é preso suspeito de tráfico de drogas em Rio do Pires

Turismo nacional fechou novembro com faturamento de R$ 14,7 bilhões

Casal com criança de colo é flagrado com 14 kg de maconha e cocaína na Bahia

Matrícula na rede estadual de ensino começa na próxima segunda

Faustão é diagnosticado com Covid-19 e programa é suspenso na Band


Brumado: Projeto de Lei para construção de 'monumento' é arquivado após ser declarado inconstitucional

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na manhã desta sexta-feira (29), o Projeto de Lei 07/2019, de autoria da vereadora Ilka Abreu (PR), no qual seria construído, se fosse aprovado, um monumento em referência as religiões de matriz africana, acabou tendo um desenrolar inesperado. Isso porque, em sua primeira votação na sessão ordinária, o projeto foi considerado inconstitucional e posteriormente arquivado. Após ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o jurídico se posicionou contrário por vários motivos. De acordo com o próprio presidente, que de imediato declarou que não é contra o projeto e, sim o parecer jurídico, que constatou várias irregularidades. O primeiro, segundo Léo Vasconcelos, foi o local onde seria instalado o monumento. "Nós vereadores não podemos fazer doação de terrenos, pelo fato de ser um patrimônio Estadual. Quem tem direito de fazer o projeto e doar o terreno naquela área, é o Estado, ou seja, a Assembléia Legislativa da Bahia", declarou Léo na sessão.

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Ainda conforme o presidente da casa, no projeto de lei, não se apresentou os documentos necessários da entidade, e nem a metragem da área em que seria construída. "O projeto apresentado na Câmara não cita o CPJ da entidade, não cita o estatuto, e aqui nós já aprovamos várias doações de prédios públicos inativos para as associações, todos eles com a documentação, como por exemplo a Ata da última votação", comentou Léo, que completou dizendo ainda que o projeto 07/2019, havia apenas três parágrafos. E nenhum deles apresentava qual entidade receberia a doação. Por fim, foi votado o parecer da CCJ, que foi aprovado por unanimidade, inclusive com o voto da própria vereadora, e o presidente comunicou o arquivamento do projeto colocando fim as discussões. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Em entrevista ao 97NEWS, o sacerdote Dionata de Xangô, declarou que como foi citado pela Câmara de Vereadores que o terreno pertence ao Estado, e não ao Município, ele vai até a cidade de Salvador, e levará um novo projeto ao presidente da Assembléia Legislativa, Nelson Leal, para que o mesmo leve em votação, para que assim se construa o monumento. "Estarei indo à capital baiana com o corpo jurídico, para que juntos possamos está pedindo a autorização para que seja feito esses monumentos. E para a alegria dos intolerantes, agora serão construídos dois monumentos na cidade", citou o sacerdote. O representante da cultura Afro em Brumado ainda fez questão de citar que a batalha não está perdida. "Não vamos aceitar intolerância religiosa, a nossa luta só está começando", disse.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário