ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h


Projeto que prevê a implantação de monumento candomblecista gera polêmica em Brumado

Castelo Alto de Xangô em Brumado - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Um projeto solicitado pelo sacerdote Dionata de Xangô, à vereadora Ilka Abreu (PR) tem gerado polêmicas nas redes sociais, no meio evengélico e catolicismo. O projeto de Lei 07/2019, prevê a construção de um monumento no canteiro central da Avenida Lindolfo Azevedo Brito, na BA-148, em frente ao "Castelo Alto de Xangô", uma das maiores casas religiosas do seguimento no Brasil. De acordo com a proposta apresentada na Câmara de Vereadores de Brumado, o “Monumento do Candomblé” seja construído e mantido única e exclusivamente através de doações de particulares e instituições privadas. Ainda segundo o projeto, a prefeitura deverá determinar um prazo para que interessados apresentem projeto para edificação do monumento. 

O projeto prevê a construção de um monumento do Candomblé no canteiro central da BA-148 - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Segundo apurou o 97NEWS, o projeto gerou um certo desconforto para a bancada evangélica, que é representada pelo vereador, José da Silva Santos (Sem Partido), que segundo ele, a proposta abre um leque de discussões, tendo em vista que beneficia a fé que alguns, e não de um todo. “O nosso estado é laico. Respeitamos todas as religiões, porém, se for construir um monumento alusivo ao candomblé, também será de direito construir monumentos a outras culturas religiosas em nossa cidade”, disse o vereador na última sessão da Câmara. As declarações do vereador deixou o babalorixá, Dionata de Xangô, chateado que, comentou a imprensa local, “como estudante de Direito, tenho pleno conhecimento que o monumento é legítimo e um direito garantido”. 

Monumento cristão na Praça Senhor do Bonfim - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O representante do candomblé em Brumado, também esclareceu, "a vereadora Ilka somente atendeu à uma solicitação nossa, pois como representantes do Candomblé, temos que reverenciar e exaltar a nossa crença, então, a construção de um monumento é totalmente factível nesse sentido”. O sacerdote alfinetou o vereador e argumentou, “se ele defende a laicidade do estado, como que ele explica o monumento aos dez mandamentos feitos por uma igreja evangélica na Praça Senhor do Bonfim”. O Babalorixá completou ainda dizendo, “se existe em nossa cidade um símbolo do Catolicismo na Praça da Matriz e também o monumento da Bíblia Sagrada, nada mais justo que o Candomblé também ter a sua representação, então, caso realmente queiram partir para o confronto eu vou entrar com uma liminar para retirar esses dois monumentos citados, pois seria uma injustiça. Hoje vivemos a era do ecumenismo, de paz e entendimento entre as religiões e posturas radicais podem representar descriminação, o que é um crime”, explicou o sacerdote.

 



Comentários

  • Alessandro Sil

    "Eu respeito todas as religiões. Inclusive sou editor da Wikipédia responsável pelo título de Brumado e coloquei de forma imparcial, de forma comprovada em fontes. Até tentei disponibilizar fotos do Castelo do Xangô, mas não tenho permissão, pq as fotos não são de minha autoria. Agora, esse monumento que vcs mostram aí na foto não é monumento evangélico e sim monumento "cristão"."

  • Genilson Pereira

    "Qualquer situação que viesse ser feita, independente da denominação, iria haver uma retaliação de qualquer dos lados religiosos. Seria mais coerente por parte da vereadora citada, fazer algo mais simples e de forma menos invasiva, ainda mais se tratando de um assunto um tanto quanto complicado, que é a religião. Quer fazer algum tipo de homenagem, reúne todas as denominações em um espaço de festas e deem placas de honra ao mérito, todos irão se sentir lembrados e lisonjeados por terem sido reconhecimentos. Não seria melhor assim? Todos sairiam ganhando e não haveria nenhum tipo de desconforto em qualquer situação. E o caro colegiado Dionata, na minha opinião, não tem que utilizar do que ele ainda não terminou, que é a sua graduação em direito. Porque são assuntos totalmente diferente e não vem ao caso utilizar-se desses recursos. "

  • Gilberto Afro Silva

    "Na verdade toda essa resistencia e pelo motivo do monumento requerido estar representando o Candomble. Tenho certeza que se fosse qualquer outra religiao, ninguem questionava nada. Na verdade e puro preconceito e intolerancia religiosa! E isso e crime sim!"

Deixe seu comentário