ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

'Brumadinho de açúcar': Buracos em ruas causam prejuízos e acidentes de trânsito

Brumado: Mais uma terceirizada da Coelba é acusada de atrasar salários de colaboradores

Variante Ômicron representa risco global muito alto, alerta OMS

Prefeito de Brumado anuncia antecipação da 2ª parcela do 13º salário

Campanha 'Natal solidário - Convida 20 Sem Fome' arrecada alimentos para famílias carentes

Brumado: Aluga-se galpão de 466 m² no bairro Malhada Branca

Chuvas deixam 50 pessoas desabrigadas e causam transtornos em Anagé

Carro é danificado e motorista por pouco não é linchado em Brumado

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia

Brumado: Sem pneus, carro é incendiado no bairro Dr. Juracy

Os melhores aromatizantes para ambientes você encontra na Império Utilidades

Após tentar por 27 vezes, vendedor ambulante passa em concurso da Polícia Militar da Bahia

Após fortes chuvas, lama invade casas em Itacaré

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Brumado: Modelo de escolas em Tempo Integral chamam a atenção de municípios da Região

Homem é condenado a mais de 20 anos por feminicídio de servidora do Detran-BA

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Palmeiras vence Flamengo na prorrogação e conquista 3º título da Libertadores

Caso Ariane: Acusado de feminicídio em 2019 é absolvido pelo júri e tem pena de 1 ano e meio

Brumado: Calçamento cede e caminhão fica com a roda presa no buraco no bairro Baraúnas


Gerente de banco envolvido em confusão com cliente que levou 'mata-leão' foi afastado

Foto: Reprodução l G1

O gerente da Caixa Econômica Federal envolvido em uma confusão com um cliente em Salvador foi afastado das atividades. O empresário Crispim Terral, de 34 anos, relatou que, em 19 de fevereiro, foi vítima de racismo e agredido por policiais militares acionados pelo gerente. Ele postou a denúncia nas redes sociais. O post foi acompanhado de um vídeo que mostra o momento em que Terral leva um "mata-leão" de um policial. Na manhã de quarta-feira (27), ele foi até a 1ª Delegacia, em Salvador, para denunciar o gerente do banco que aparece na imagem pedindo que os policiais o algemassem. No vídeo, o gerente diz: "Não negocio com esse tipo de gente". Já a Caixa informou que abriu uma apuração, sob responsabilidade da corregedoria da empresa, para apurar o caso. O banco disse que repudia práticas e atitudes de discriminação cometidas contra qualquer pessoa e que, nesta quinta-feira (28), vai realizar um treinamento específico com toda rede de atendimento para reforçar a política de relacionamento com clientes. Para ele, a decisão da Caixa pelo afastamento do gerente só foi tomada por conta da repercussão negativa. Terral afirmou que, após sair da delegacia, ele e os advogados iriam ao Ministério Público (MP) para fazer uma denúncia. Ele agradeceu às mensagens de apoio que tem recebido. "Tenho recebido muitas mensagens, muitas ligações, por segundo na verdade. Para mim é muito significante, muito gratificante, ter esse apoio do Brasil, de todas essas pessoas que estão sensibilizadas por essa situação. Então, fico feliz por também ser um incentivo a todos os negros, todas as negras lindas do Brasil, e digo para elas que lutem, que digam não ao racismo, digam não ao preconceito."



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário