ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Paramirim: Após ato com prefeito, convenção da oposição também tem aglomeração

Brumado: Boletim de sábado registra 150 casos ativos da Covid-19 e 8 pacientes hospitalizados

Feira de Santana: Vocalista da banda Chicana sofre acidente de carro e morre

Sistema BRAVO! rompe barreiras e chega ao Pernambuco

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Professores da rede municipal de ensino fazem carreata contra volta às aulas

Brumado: Agência da Caixa Econômica abre neste sábado (19) para atender calendário de benefícios emergenciais

Corpo é encontrado boiando em lagoa da zona rural de Brumado

Brumado: Presidente da Liga Brumadense de Futebol poderá ser o novo Secretario de Esportes

Contendas do Sincorá: PROS realiza convenção para homologar candidatura de Margareth Pina e Roberto

Brumado: 133 pacientes continuam em tratamento da Covid-19

Brumado: Idoso de 71 anos é detido após atirar em cães no meio da rua

Projeto torna crime agressão a profissional de imprensa

LAB: Segurança desde a coleta ao resultado do seu exame

Eleições 2020: Castilho Viana confirma candidatura a vereador em Brumado


Gerente de banco envolvido em confusão com cliente que levou 'mata-leão' foi afastado

Foto: Reprodução l G1

O gerente da Caixa Econômica Federal envolvido em uma confusão com um cliente em Salvador foi afastado das atividades. O empresário Crispim Terral, de 34 anos, relatou que, em 19 de fevereiro, foi vítima de racismo e agredido por policiais militares acionados pelo gerente. Ele postou a denúncia nas redes sociais. O post foi acompanhado de um vídeo que mostra o momento em que Terral leva um "mata-leão" de um policial. Na manhã de quarta-feira (27), ele foi até a 1ª Delegacia, em Salvador, para denunciar o gerente do banco que aparece na imagem pedindo que os policiais o algemassem. No vídeo, o gerente diz: "Não negocio com esse tipo de gente". Já a Caixa informou que abriu uma apuração, sob responsabilidade da corregedoria da empresa, para apurar o caso. O banco disse que repudia práticas e atitudes de discriminação cometidas contra qualquer pessoa e que, nesta quinta-feira (28), vai realizar um treinamento específico com toda rede de atendimento para reforçar a política de relacionamento com clientes. Para ele, a decisão da Caixa pelo afastamento do gerente só foi tomada por conta da repercussão negativa. Terral afirmou que, após sair da delegacia, ele e os advogados iriam ao Ministério Público (MP) para fazer uma denúncia. Ele agradeceu às mensagens de apoio que tem recebido. "Tenho recebido muitas mensagens, muitas ligações, por segundo na verdade. Para mim é muito significante, muito gratificante, ter esse apoio do Brasil, de todas essas pessoas que estão sensibilizadas por essa situação. Então, fico feliz por também ser um incentivo a todos os negros, todas as negras lindas do Brasil, e digo para elas que lutem, que digam não ao racismo, digam não ao preconceito."



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário