ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Preço do botijão de cozinha nas refinarias aumentou mais de 600% entre 2002 e 2021

Caminhão desgovernado tomba em frente a rodoviária da região e deixa motorista ferido

Tanhaçu: Homem de 38 anos morre após levar choque em freezer

Casos de Covid sobe e Brumado volta a registrar óbito por conta da doença

Guanambi: Retorno das aulas na rede municipal é adiado por causa de casos de Covid-19

PM mata irmã após discussão e é presa pelo próprio marido no RJ

Casos de varíola dos macacos chegam a 76 em todo o país, diz Ministério da Saúde

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Bahia registra 3.480 novos casos de Covid e mais cinco mortes em 24h

Lutando pelo título do Campeonato Brumadense, Magnesita e Vila Nova se enfrentam neste domingo (3)

Anagé: Motociclista de 27 anos fica ferido após acidente na BA-262

Bahia deve registrar poucas chuvas em julho; volume pode ser abaixo dos 80 mm

Jovem morre após perder controle de veículo e bater em árvores na BA-262, próximo à Aracatu

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumadense ganha R$ 10 mil em sorteio do Nota Premiada Bahia


Carinhanha: Radialista denuncia agressão por parte de GCM e policial de folga

Foto: Divulgação

O radialista Josino Viana Dias, de 38 anos, da cidade de Carinhanha, oeste da Bahia, denunciou na última segunda-feira dia (25), agressões praticadas por um Guarda Civil Municipal e um policial, que estava de folga. Segundo Josino, no dia 20 de fevereiro ele tentou embarcar sua filha no veículo da prefeitura que transporta pacientes com câncer à Salvador. A filha iria acompanhar a mãe que passa por tratamentos médicos. Porém no momento de fazer o embarque, conforme o radialista, um GCM disse que a filha do radialista não embarcaria, por ordens superiores do Secretário de Transportes. De acordo com Josino, ele então ligou para o servidor, e segundo o radialista, o secretário começou a alterar a voz dizendo que a filha dele não viajaria por fazer campanha contra a prefeitura. O secretário se referia à uma ação realizada pela filha do radialista para arrecadar alimentos para uma instituição do município. “Diante da situação eu disse a minha filha, vai... olhei para o guarda e relatei, você pode chamar a polícia. Foi quando o veículo saiu para pegar os pacientes no hospital e a caminhonete da Guarda Municipal encostou". O radialista ainda completou dizendo, "aavia um homem armado entre os guardas municipais e ele me deu um tapa e uma gravata", disse a imprensa local. O caso será investigado pela polícia civil.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário