ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: SMTT realiza ações na 'Semana Nacional de Trânsito 2021'

Números de Covid na Bahia não são divulgados por falha no sistema do governo federal

Município de Guanambi é condenado a indenizar donos de carro atingidos por queda de árvore

Foi preso em SP o suspeito de cometer latrocínio em Paramirim

Brumado: Parentes, amigos e colegas dão último adeus a Daniel Simurro

Osmar Botelho é o novo presidente da Auditoria Pública Cidadã Baiana

Mais de 600 mil doses de vacinas serão distribuídas na Bahia nesta terça

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Jornalista Daniel Simurro morre aos 58 anos em Brumado

Brumado: Há 19 dias município não registra morte por Covid-19

Guanambi: Rui entrega reforma de estrada e autoriza R$ 35 milhões em ações

Brumado: Blogueiro Daniel Simurro é internado após mal súbito em sua residência

Brumado: Sindicato dos Mineradores denuncia assédio moral em empresa de refino de talco

Brumado retoma vacinação de adolescentes com 16 e 17 anos nesta terça-feira (21)

Novas chamas atingem Chapada Diamantina entre Mucugê e Lençóis

Caetité lidera produção mineral baiana em agosto

Em carta, governadores desmentem Bolsonaro sobre alta da gasolina

Brumado: Manifestantes protestam contra Bolsonaro e prefeito Eduardo Vasconcelos em praça pública

Brumado: Após 1 ano e cinco meses, grupos de capoeira retornam com encontros em praças

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia


Não é brasileiro mas forma cidadão na Bahia

Foto google

Instalado em 2000 na periferia de Salvador, o projeto social "Mata Escura Novo Rumo" tem ajudado a formar jovens de famílias de baixo poder aquisitivo. A iniciativa - mantida pelo jogador da seleção da Itália e do Milan Mário Balotelli, desde 2008 - preza pela prática do esporte e do lazer, oferecendo atividades como boxe, capoeira, futebol, futsal, judô, teatro e escotismo. Também oferece cursos profissionalizantes.

 

Moradora do bairro há mais de duas décadas e ex-aluna do projeto, Jaciane Neves, 26 anos, por exemplo, formou-se em contabilidade e já trabalha na área. "Acredito que o projeto me ajudou a entender as questões sociais. Foi lá, aos 12 anos, que me formei cidadã", considera ela, que chegou a dar aula de reforço escolar para crianças do projeto. A irmã de Jaciane, Jucimara Neves, 23 anos, também ingressou no projeto ainda jovem, aos 10 anos, quando Balotelli ainda nem conhecia a Bahia. (imprensa da capital)



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário