ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Polícia encontra depósito clandestino de combustíveis em Itapetinga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Abastecimento em bairros e localidades rurais de Brumado registra irregularidade por falta de energia elétrica

Preço da gasolina sobe quase 60 centavos e chega a R$ 5,09 em Brumado

Clínica Mais Vida traz para Brumado o que há de mais moderno em Ultrassonografia de qualidade e alta definição

Barra do Choça: Mulher é encontrada morta dentro de casa; suspeito possuía dívida de R$15 mil

Acusado de furtar seringas, servidor foi encontrado morto antes de ser ouvido em Conquista

Fim de semana com alimentos saudáveis é na Bete Fruits

47 novos casos de coronavírus são registrados nas últimas 24h em Brumado

Brumado; Presidente da Câmara afirma que áudio em que ele pede 'farra' no primeiro salário, 'não passou de uma brincadeira entre eles'


Bancos e concessionárias de água e energia lideram o ranking de processos no juizado criminal em Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Bancos, Embasa, Coelba e consumidores que não pagam suas contas em dia se destacam na lista com maior número de processos no Juizado Especial Cível Criminal em Brumado. De acordo com o juiz, Rodrigo Britto, sempre liderando a lista está as instituições financeiras. “As instituições financeiras com empréstimos consignados indevidos, com juros abusivos, têm sido as recordistas de demandas", relatou. Segundo o magistrado, é comum representantes de Bancos fazerem empréstimos consignados sem o conhecimento do consumidor. Até mesmo renovações de contrato são feitos sem o consentimento do cliente. O juizado especial atende uma segunda demanda em relação à consumidores que não conseguem pagar as suas dívidas. "Temos muitas cobranças de lojas, que, às vezes, as pessoas adquirem produtos e, por algum motivo, não conseguem pagar”, citou o juiz. Para tentar reduzir o número de processos por meio de acordos, o juizado promove a conciliação. Entre os principais problemas reportados pelos brasileiros no ano passado, as reclamações relacionadas à cobrança têm o maior destaque. Em segundo, aparecem os problemas com contratos seguidos de vício ou má qualidade de um produto, bem como problemas com o Serviço de Atendimento ao Consumidor. O juiz também declarou que existem outros processos contra concessionárias de água e luz. "Esse seria também uma segunda demanda no nosso juizado, consumidores procuram a justiça reclamando de taxas e multas cobradas indevidamente", destacou Rodrigo Britto.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário