ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Caminhão tomba em ribanceira e deixa feridos em Conquista

Brumado: Irregularidades em Licitação pode ser um dos motivos de impeachment do Prefeito

Polícia desarticula quadrilha de receptação de caminhões furtados em Guanambi

Brumado: Em patrulhamento pelo bairro Dr. Juracy, Polícia apreende drogas

LEM: Homem é suspeito de agredir companheira e colocar fogo na casa

46ª CIPM inicia campanha contra a violência doméstica na região de Livramento de Nossa Senhora

Embasa lança Agência Virtual com diversos serviços

Auxílio de R$ 600 tira temporariamente 72% da extrema pobreza, diz ministério

Pagamento do Fies está suspenso até dezembro

Hemoba tem estoque crítico de bolsas de sangue por causa de queda nas doações

Faça seu exame de PSA no LAB

Brumado chega a 247 casos do novo coronavírus e 56 em tratamento

Cerca de meia tonelada de maconha é apreendida em Campo Formoso e Curaçá

Rui diz que cidades com aumento de casos da Covid-19 terão medidas mais duras de restrição

Tanhaçu registra primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus

86% das prefeituras baianas estão irregulares na transparência dos gastos com Covid-19, aponta TCM

Homem ateia fogo em residência e tira a própria vida no município de Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Mesmo sendo na modalidade 'pregão presencial', população questiona contrato entre Câmara e casa de peças no valor de 122 mil

Pré-candidato a vereador é preso com carro de luxo roubado em Contendas do Sincorá

Brumado: Caminhão carregado com gesso perde o freio e bate em muro no bairro Olhos D'água


PGR recorre, e Toffoli pode derrubar decisão de Marco Aurélio

Dias Toffolii (Foto: Reprodução)

A Procuradoria-geral da República entrou com um recurso a respeito da decisão de Marco Aurélio Mello. Desde as 15h de hoje, todos os recursos são dirigidos diretamente à presidência do STF em razão do recesso do Judiciário. A tendência hoje é que Dias Toffoli, presidente da casa, acate o recurso da procuradoria, embora Toffoli seja favorável ao cumprimento da pena somente depois da condenação pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Dias Toffoli pautou para abril o julgamento das ADCs (Ações Declaratórias de Constitucionalidade), que tratam do cumprimento provisório da pena e que são relatadas por Marco Aurélio. Por isso, a decisão do ministro do STF de conceder a liminar hoje a favor dos presos provisórios causou incômodo na presidência do Supremo.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário