ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Após reclamação de usuários, banheiros do terminal rodoviário de Brumado passa por reforma

China coleta amostras pelo ânus para diagnosticar Covid-19: 'Aumenta taxa de detecção'

Rui Costa diz que Anvisa tem “má vontade” para liberar uso da vacina russa

Brumado: Abertas inscrições para o curso de Pós Graduação em Gestão em Saúde na UAB

Dupla é detida com drogas no bairro Dr. Juracy, em Brumado

Há 4 anos sem renovar concessão, 'Embasa atua de modo irregular em Brumado', afirma secretário

Despesas do governo federal com alimentos passam de R$ 1,8 bilhão; só de leite condensado foi quase R$ 15 milhões

Barreiras: Caixão vazio é abandonado em beira de estrada

Brumado: Polícia Civil alerta para cuidados contra crimes de estelionato

SAC adota novo horário de atendimento aos sábados

Brumado registra 49 óbitos por conta da Covid-19, o novo coronavírus

Aracatu: Coelba desativa gatos de energia no município

Bahia: Detran capacita novos coordenadores de unidades de trânsito da capital e do interior

Brumado: Jovem tem bicicleta furtada dentro de casa no distrito de Lagoa Funda

Brumado: Clientes da Oi reclamam que telefones fixo e internet não funcionam

Tremor de terra é registrado em Jacobina

Faustão quebra o silêncio, confirma saída da Globo e não descarta deixar o país

Covid-19: Bahia já recebeu mais de meio milhão de vacinas imunizantes

Brumado confirma 27 novos casos de coronavírus nas últimas 24h

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos


Vice-prefeito Édio Pereira esclarece a questão da derrubada de pés de gameleira na Vila Presidente Vargas

A derrubada teria sido feita, inclusive, em parceria com a Magnesita, segundo o vice-prefeito (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Após uma denúncia dos moradores da Vila Presidente Vargas, referente à derrubada de pés de gameleira nas proximidades da Vila de Catiboaba, foi veiculada uma matéria tratando sobre o fato, o qual teria, segundo os autores das derrubadas das árvores, uma orientação do vereador José Carlos de Jonas. Visando esclarecer a questão, tentamos, por diversas vezes, contato com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Charles Granger, mas sem sucesso. Diante disso falamos com o vice-prefeito Édio Pereira, que estava a par da situação, o qual esclareceu todo o episódio. “Houve um grande equívoco por parte das pessoas que fizeram a derrubada das gameleiras, pois, primeiramente o vereador Zé Carlos de Jonas não tem poder para dar uma autorização dessa natureza e, outra, a ação faz parte das obras de urbanização da Vila Presidente Vargas, onde estão sendo pavimentadas várias ruas”, explicou Pereira. Ele ainda declarou que “as árvores, que não são protegidas pela lei ambiental, inclusive serão replantadas, mas, da forma como estavam, iriam prejudicar o projeto de urbanização. A administração municipal tem toda a consciência nesse sentido”. E encerrou dizendo que “então, que fique claro, o vereador Zé Carlos de Jonas não tem nada a ver com essa situação”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário