ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Jornalista Daniel Simurro morre aos 58 anos em Brumado

Brumado: Há 19 dias município não registra morte por Covid-19

Guanambi: Rui entrega reforma de estrada e autoriza R$ 35 milhões em ações

Brumado: Blogueiro Daniel Simurro é internado após mal súbito em sua residência

Brumado: Sindicato dos Mineradores denuncia assédio moral em empresa de refino de talco

Brumado retoma vacinação de adolescentes com 16 e 17 anos nesta terça-feira (21)

Novas chamas atingem Chapada Diamantina entre Mucugê e Lençóis

Caetité lidera produção mineral baiana em agosto

Em carta, governadores desmentem Bolsonaro sobre alta da gasolina

Brumado: Manifestantes protestam contra Bolsonaro e prefeito Eduardo Vasconcelos em praça pública

Brumado: Após 1 ano e cinco meses, grupos de capoeira retornam com encontros em praças

Brumadenses são presos em Goiás por roubo de carga avaliada em R$ 180 mil

Brumado vacina contra a Covid nesta segunda-feira, pessoas de 12 a 17 anos com comorbidades

Bombeiros continuam em combate a incêndios na Bahia

Brumado: Mulher fica ferida após acidente entre carro e moto no bairro Santa Tereza

Vítima de câncer, morre ator Luis Gustavo aos 87 anos

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Decisão de desembargador suspende liminar e Curso de Pedagogia da Uneb poderá continuar normalmente

A diretora Jaciara Sant'anna exibindo o agravo que suspendeu a liminar da Comarca de Caetité (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

O impasse envolvendo a possível suspensão do Curso de Pedagogia oferecido pela Uneb de Brumado teve mais um importante capítulo no final da tarde desta sexta-feira (31) com a publicação de um agravo de instrumento, com pedido de efeito suspensivo, o qual foi imposto pela Universidade do Estado da Bahia contra decisão proferida pelo juízo de direito da Vara de Feitos de Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais da Comarca de Caetité. Segundo o referido agravo foi deferida a tutela provisória que suspendeu a resolução 1.324/18 que foi ajuizada por Magna Souza Daivid. Em contato com a diretora do campus, Jaciara Sant’anna, a justiça foi feita por meio desse agravo que teve o parecer positivo por meio do desembargador Baltazar Saraiva do TJ-BA, que esclareceu os fatos. “O curso de pedagogia poderá continuar normalmente, como sempre eu citei, já que todos os trâmites legais foram observados. É uma grande felicidade poder trazer essa notícia para a comunidade”, destacou a diretora. Ela ainda fez questão de declarar que “mesmo não tendo sido notificados, o nosso departamento jurídico entrou com o agravo e obtivemos essa grande vitória, comprovando que estávamos totalmente corretos”. E finalizou citando que “agora esperamos que o curso entre na grade normal do nosso campus e não precise mais ser estabelecido de forma interdepartamental. Então, concluo a verdade venceu mais uma vez”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário