ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


Brumado: Proprietários de locadoras de mototaxis se posicionam contra aplicativo Giross

Os proprietários de locadoras afirmam que o aplicativo Giross faz concorrência desleal (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

A repercussão da matéria intitulada “Brumadense, estudante de engenharia, lança aplicativo para mototaxi; categoria aprova a ideia, mas espera que ajustes sejam feitos” foi grande, principalmente por parte dos que são usuários constantes desse serviço, mas, na outra extremidade, teve os que se posicionaram contrariamente, que foram os proprietários das locadoras. O 97NEWS falou com vários deles que não quiseram gravar entrevista e nem se identificar, mas, todos, protestaram dizendo que serão prejudicados. Eles alegam que é uma concorrência extremamente desleal e que irá trazer prejuízos e afetar centenas de famílias que tirão o “ganha pão” por meio dessa prestação de serviço. Eles ainda alegam que qualquer pessoa que tenha a CNH e esteja com os documentos em dia pode ser piloto do aplicativo e que isso pode incorrer em perigo para os clientes, pois eles não terão o conhecimento de quem virá fazer a corrida, o que não acontece com a locadora, onde os mototaxistas são todos identificados com a camisa da empresa. Com isso se cria uma queda de braço parecida com a dos taxistas e motoristas de Uber. Não existe ainda uma legislação que regulamente os serviços em Brumado, então, diante disso, os clientes é que escolhem qual o sistema que mais lhes convém.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário