ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Comprovante de vacinação passa a ser exigido em delegacias da Bahia

Piloto morre após queda de avião em Luís Eduardo Magalhães

Vitória da Conquista: Terreiros de religiões de matriz africana ganham imunidade tributária

Brumado registrou 178 casos ativos de Covid-19 na sexta-feira

Família é feita refém e torturada durante assalto na zona rural de Brumado

Morre aos 94 anos, a mãe do presidente Jair Bolsonaro

Suspeito de tráfico de drogas é preso em Guanambi

Na Bahia, 283 servidores que não comprovaram vacinação serão afastados por 90 dias

Criança que teve parada cardíaca horas após se vacinar tem doença rara, diz investigação

Brumado: Ambulância atropela e mata cavalo na BA-262

36 agências bancárias da Bahia fecham temporariamente após surto de Covid-19

Ataque hacker ultrapassa 24 horas e sites do governo ainda estão fora do ar

Dr. Igor Malaquias foi o entrevistado do Tema Livre Podcast desta semana

Bahia: Governador anuncia redução de 3 mil para 1,5 mil pessoas em eventos

Brumado: Presidente da Câmara testa positivo para Covid pela 3ª vez

Policiais civis aprovam estado de greve na Bahia

Site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia é hackeado

Prefeitura de Brumado vai iniciar reformas em casas atingidas pelas chuvas

Brasil registra 6 vezes mais casos diários de covid-19 que em dezembro

Brumado registra 36 novos casos de coronavírus em 24h


Itororó: Ativista LGBT é brutalmente morto à facadas

O corpo de 'Marcos Tigrezza' foi encontrado próximo da rodoviária de Itororó (Foto: Reprodução Redes Sociais)

Ações homofóbicas que culminam em mortes vêm fazendo cada vez mais parte da página policial, o que demonstra que ainda existe um longo caminho a se percorrer na busca da conscientização em defesa das minorias. Na madrugada de hoje (18), no município baiano de Itororó, localizado no sul da Bahia, um crime, ao que tudo indica, possa ter esse perfil, chocou a comunidade. A vítima foi o ativista da causa LGBT Marcos Cruz Santana, de 40 anos de idade, que era conhecido popularmente por "Marcos Tigrezza". Ele presidia a Associação dos Movimentos Parceiros e Amigos da Saúde e Direitos Humanos das Minorias Sexuais, O corpo de Marcos foi encontrado próximo do terminal rodoviário da cidade com várias perfurações de arma branca. Organizador da Parada Gay da referida cidade, ele era muito querido e considerado um ícone regional na luta contra a homofobia. A Polícia ainda não se pronunciou sobre o caso, que ainda está envolto em mistérios. Existem linhas que podem apontar para um latrocínio, outras para crime de ódio, mas, somente com o avançar das investigações é que o episódio deverá ser esclarecido. Também não há pistas sobre os suspeitos. 

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário