ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Presidente da Câmara diz que foi ameaçada após liberar tribuna para deputado

Acusados de feminicídio podem ser obrigados a pagar despesas do INSS

Vila Nova vence Magnesita e leva o título do Campeonato Brumadense 2022

Cresce desinteresse do eleitor brasileiro pelo voto, aponta pesquisa

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre o sentido da vida segundo Viktor Frankl

Amado Batista leva multidão em show no São Pedro de Guajeru

Avião cai e assusta moradores na Chapada Diamantina

Sessão ordinária desta segunda-feira (4/07) tem aprovação de textos importantes à comunidade brumadense

Jovem de 16 anos é morto a tiros dentro da rodoviária de Vitória da Conquista

Humorista do SBT faz piada de criança com hidrocefalia e é demitido da emissora

Prefeitos de todo o país vão a Brasília em manifestação contra propostas do governo federal

Preço do botijão de cozinha nas refinarias aumentou mais de 600% entre 2002 e 2021

Caminhão desgovernado tomba em frente a rodoviária da região e deixa motorista ferido

Tanhaçu: Homem de 38 anos morre após levar choque em freezer

Casos de Covid sobe e Brumado volta a registrar óbito por conta da doença

Guanambi: Retorno das aulas na rede municipal é adiado por causa de casos de Covid-19

PM mata irmã após discussão e é presa pelo próprio marido no RJ

Casos de varíola dos macacos chegam a 76 em todo o país, diz Ministério da Saúde

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Bahia registra 3.480 novos casos de Covid e mais cinco mortes em 24h


Vídeo: Youtuber denuncia idosa por agressão e racismo: 'Olha essa preta nojenta'

Foto: Reprodução l Redes Sociais

A youtuber Alanne França denunciou, na quarta-feira (25), uma idosa por racismo e agressão. Segundo a vítima, o caso aconteceu dentro de um ônibus na cidade de Campo Grande, interior de São Paulo. Em publicações no Twitter, a moça contou que a mulher entrou no coletivo e sentou ao lado dela, mas se certificou que as duas não iriam se encostar. “Já me empurrando com a bolsa, para que eu não encostasse nela”, escreveu.  De acordo com o relato, uma adolescente teria entrado no ônibus um tempo depois e, sem querer, pisou no pé da idosa, que se irritou com a situação e começou a dizer palavras de baixo calão para a garota, que pedia desculpas. Chateada com o caso, Alanne pediu para a mulher se acalmar e, ao tocar nela, começou a ser agredida verbalmente e, logo em seguida, fisicamente. “Eu calma estava e calma continuei. Disse ‘senhora, não precisa xingar assim. Ela já pediu desculpas’. Ela empurrou a minha mão e começou a gritar comigo. Macaca, preta nojenta, desencosta de mim macaca dos infernos. Todos no ônibus começaram dizer que ela era racista, mas ela só respondia ‘olha pra ela, olha essa preta nojenta’”, conta a jovem. Ainda segundo Alanna, a mulher teria a agredido com dois tapas e um arranhão no rosto. “Ela me deu dois tapas na cara e em seguida apertou meu rosto com as unhas, e isso cortou ele. Meu rosto começou sangrar e pra afastar ela eu segurei pelos cabelos e sacudi a cabeça dela já que empurrar e as pessoas tentarem afastar ela de mim não dava jeito”, diz. “Quando a afastaram de mim, ela simplesmente tirou os sapatos que calçava e jogou eles em mim, enquanto disse: “se você gosta tanto de defender, tinha que começar se defendendo nascendo branca”. Eu não consegui mais e só lembro que sentei e chorei enquanto alguém falava pra mim”, lamenta. Antes da chegada da polícia, a mulher teria tentado sair do ônibus, no entanto, o motorista não permitiu e levou o coletivo para a delegacia, onde o caso foi registrado. Na presença da polícia, a idosa teria continuado agredindo a vítima verbalmente e chegou a dizer que a história não iria “dar em nada”. Cinco horas após o crime, a filha da suspeita foi até a delegacia, pagou uma fiança de R$ 1 mil e saiu do local com a mãe. Antes de deixar a delegacia, contudo, a filha afirmou que não poderia provar no momento, mas a mãe dela tem Alzheimer e que, quando a doença fosse comprovada, a vítima seria apenas mais uma “estatística”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário