ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Adolescente de 13 anos diagnosticada com tumor no cérebro aguarda por uma vaga em uma UTI avançada

Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

Mulher doa rim para namorado e homem acaba relacionamento após traí-la

Guanambi: Duas pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia

Euclides da Cunha: Mulher é achada morta dentro de imóvel com sinais de enforcamento

Brasil registra 84 mil casos de Covid e cerca de 1 milhão em uma semana

Guanambi: Prefeitura habilita 10 leitos clínicos para tratamento da Covid-19 e mais 10 leitos de suporte à UPA

Bahia atinge 18.314 casos ativos de Covid-19 e registra 18 mortes pela doença

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Comprovante de vacinação passa a ser exigido em delegacias da Bahia

Piloto morre após queda de avião em Luís Eduardo Magalhães

Vitória da Conquista: Terreiros de religiões de matriz africana ganham imunidade tributária

Brumado registrou 178 casos ativos de Covid-19 na sexta-feira


Preocupante: População da Bahia deverá começar a diminuir a partir de 2035, diz IBGE

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quarta-feira (25), os resultados da Projeção da População, revisada em 2018, até o ano de 2060. Segundo o instituto, as estimativas da Projeção da População levam em conta o histórico das componentes demográficas (nascimentos, mortes e migração) e traçam hipóteses para o futuro. Elas são constantemente monitoradas e periodicamente revistas para garantir sua máxima aderência à realidade. Em 2018, pela primeira vez, o IBGE revisou a projeção usando os dados do registro civil de nascidos vivos, para os anos de 2001 a 2016. A pesquisa revela que a maior redução no número de nascimentos do país, por um lado, e a manutenção da maior migração de saída dentre os estados, por outro, deverão fazer a população baiana começar a diminuir daqui a menos de 20 anos. A Bahia deverá ser o segundo estado brasileiro a iniciar o processo de decréscimo populacional, a partir de 2035, depois apenas do Piauí, que deverá ver sua população começar a diminuir em 2032. A redução da população baiana, a ser iniciada em 2035, deverá levar o estado a ter, em 2060, 13.825.958 de moradores, 6,7% ou 986.659 pessoas menos do que se estima que tenha hoje, em 2018 (14.812.617 pessoas).

O gráfico mostra a projeção de queda na Bahia até 2035 (Foto: Reprodução)

Além de ser a segunda a começar a diminuir, a queda percentual da população da Bahia até 2060 (-6,7%) será também a segunda mais profunda, menor apenas que a redução populacional projetada para o Piauí (-9,8%). Comparando-se os extremos do período considerado (2018 e 2060), somente outros dois estados terão saldo populacional negativo: Rio Grande do Sul (-3,4%) e Alagoas (-2,8%). Mesmo perdendo população, a Bahia deverá se manter, ao longo de todo o período 2018/ 2060, como o quarto estado mais populoso do país. Continuará abaixo de São Paulo (que deverá ter aumento de 11,1% na população, comparando-se 2060 com 2018), Minas Gerais (+0,6%) e Rio de Janeiro (+2,8%) e acima do Paraná (+8,8%). A queda da natalidade é um dos fatores determinantes para a projeção de redução populacional na Bahia. Entre 2018 e 2060, o estado deverá ter o maior recuo percentual no número de crianças nascidas do país: -43,8%, passando de 211.097 para 118.648 nascimentos nesse período. O percentual de redução é o mesmo esperado para o Piauí. A migração de saída é também um fator decisivo para a redução da população na Bahia. Ainda que se projete uma redução de 20,5% no volume de migrações entre os estados até 2060, a Bahia deverá manter o saldo migratório mais negativo do país. A partir de 2030, estima-se que, em média, 34.692 pessoas deverão deixar o estado por ano, frente a uma estimativa, em 2018, de saída anual de 43.613 pessoas.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário